[ / / / / / / / / / / / / / ] [ dir / abdl / animu / asmr / ausneets / doomer / imouto / leftpol / mde ]

/27chan/ - 27chan

A união faz o meu pinto crescer

Catálogo

Winner of the 68rd Attention-Hungry Games
/d/ - Home of Headswap and Detachable Girl Threads

January 2019 - 8chan Transparency Report
Nome
E-mail
Assunto
Comentário *
Arquivo
Senha (Randomized for file and post deletion; you may also set your own.)
* = obrigatório[▶ Opções e restrições de postagem]
Confused? See the FAQ.
Inserir
(substitui os arquivos e pode ser usado no lugar deles)
Opções

Tipos de arquivos permitidos: jpg, jpeg, gif, png, webm, mp4
O tamanho máximo da imagem é de 16 MB.
As dimensões máximas da imagem são de 15000 x 15000.
É possível fazer o upload de 5 arquivos por postagem.


repórtein u cansêr!!!11onzi

File: 06969f1373650e0⋯.jpg (34,19 KB, 480x643, 480:643, nosso futuro presidente.jpg)

 No.2348[Responder]

>Onyx chuveiro Lorenzetti confirma extinção do ministério do trabalho no governo Bostanazi

E aí coxinhas de merda, prontos para viver de bico sem direito a nada ano que vem, nem de reclamar?

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

E se dar um pio vai ser enquadrado como comunista e mofar no xadrez igual o cachaceiro do Lula! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

4 postagens e 4 respostas com imagem omitidas. Clique em Responder para visualizar.

 No.2397

File: 91f00453cf9dd43⋯.jpg (246,54 KB, 1500x1197, 500:399, 48368874_1823841631071457_….jpg)

Em breve, no Brasilsilsilsil.

A galerinha que votou no saco de bosta "só pelo lulz" já pode ir se preparando.




File: e9de32e45444187⋯.jpg (70,42 KB, 1024x585, 1024:585, moropsiu-1024x585.jpg)

 No.2389[Responder]

Onyx delata Moro: falso juiz planejou prender Lula desde 2005

Da Redação – O amigo Lorenzoni revelou, em entrevista a Roberto D’Ávila, na GloboNews, que Moro não se comporta como juiz faz tempo. Ele nunca julgou o Lula coisa nenhuma. Desde muito tempo ele tinha como meta prender o Lula e cumprir a “agenda” do imperialismo, conforme apregoou o oligarca Jorge Bornhausen (então presidente do PFL, hoje DEM): “a eliminação dessa raça (petistas) pelos próximos 30 anos”. Por isso, Moro nunca sequer prestou atenção em uma única peça da defesa do Lula. Não interessava. Lula estava condenado por antecipação, não importava o que dissesse ou apresentasse. Moro tinha sua missão, só precisava inventar um “crime”.

Lorenzoni, que confessou receber caixa 2 (“o pior dos crimes”, como declarou Moro, quando não se referia a nenhum amigo) da JBS e recebeu o perdão “divino” de Moro, dizendo ter “total confiança” no amigo de longa data, soltou as seguintes declarações bombástica na GloboNews, displicentemente, como se se gabasse de uma relação, e sem perceber o potencial acusatório. Ou não dar à mínima a qualquer existência de algum poder punitivo contra seu amigo que se fingiu de juiz, com o corpo fechado e as costas super largas:

A minha relação com Sérgio Moro vem de dezembro de 2005. Eu era sub-relator das Normas de Combate à Corrupção da CPI dos Correios, e convidei o Moro […] naquela época porque a 13ª Vara de Curitiba era – e continua sendo – a única que cuida de lavagem de dinheiro no Brasil”.

“Ele [Moro] trouxe 1 série de contribuições e 2 muito relevantes, que o pessoal de casa vai entender agora: a primeira que ele pediu, em 2005, foi a atualização da Lei de delação premiada, que levou 7 anos pra fazer. A outra [contribuição], a transformação do crime de lavagem de dinheiro de crime acessório para crime principal”.

Os 2 fatores – a lavagem de dinheiro como crime principal, e a revisão da lei de delação premiada – foram a diferença entre no ‘mensalão’ não ter chegado no Lula, e no ‘petrolão’ ter chegado no LulaA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.

Última edição em


File: abf82574bf1972a⋯.jpg (60,26 KB, 1024x585, 1024:585, palocci-1-1-1024x585.jpg)

 No.2341[Responder]

Palocci ganhou prisão domiciliar por mentir em delação premiada

Da redação – Dois dos três desembargadores da 8° turma do TRF-4 (Tribunal Regional Federal) sediado em Porto Alegre, decidiram que a pena de Antônio Palocci deverá ser reduzida e transformada em domiciliar. Esses benefícios foram concedidos graças à instituição da delação premiada. Palocci está preso preventivamente em Curitiba desde setembro de 2016. O tempo que o ex-ministro permaneceu na prisão será abatido do resto da pena. Caso a prisão domiciliar seja confirmada, Palocci não deverá deixar a carceragem da polícia federal de imediato. As partes deverão entrar com embargos de declaração que é um tipo de recurso que pede esclarecimento sobre uma decisão judicial. Palocci está sendo processado por interferir em licitação para encomenda de navios sonda em negócio que envolvia a Petrobrás e Odebrecht.

Esse é mais um episódio que demonstra o caráter golpista da operação Lava Jato. A Justiça prendeu arbitrariamente Palocci e depois chantageou o ex-ministro a delatar seus ex-colegas de partido. Diante do caráter dessa investigação devemos condená-la mais uma vez.

 No.2388

File: c84107814780723⋯.jpg (60,97 KB, 1024x585, 1024:585, antonio-palocci-2011-901-1….jpg)

Após receber prêmio milionário, Palocci ataca Lula mais uma vez

A tática dos golpistas contra Lula é a de sistematicamente trazer à tona denúncias requentadas contra o ex-presidente, todas, literalmente todas, sem nenhuma prova material de comprovação, utilizando-se de depoimentos forjados de réus da operação Lava-Jato colhidos em delações premiadas.

Nesse quesito, o “queridinho” nº 1 da turma de Curitiba e de seus associados é o ex-ministro de Lula e Dilma, Antônio Palocci. Palocci é pior do que um delator, pela sua antiga proximidade com Lula, foi comprado para produzir denúncias contra Lula e vários dirigentes do PT em fatos já exaustivamente vasculhados pelo aparato policial do regime golpista.

Em todos os momentos cruciais em que o regime dos golpistas esteve à beira da dissolução, os depoimentos de Palocci eram retirados da cartola para promover uma enxurrada de denúncias requentadas contra o PT e Lula, justamente porque o ex-presidente é a expressão maior da luta contra o golpe no país.

Foi assim em setembro de 2017, quando o golpe, depois de um ano, fazia água por todos os lados. Naquele momento, o “mimo” de Mouro acusou sem nenhuma prova um suposto “pacto de sangue” entre a Odebrecht e o PT. Em troca de benefícios para a empreiteira, Lula havia “ganho” o sítio de Atibaia e o terreno para o Instituto Lula e mais as cotas de 200 mil por palestras dadas e o PT teria abocanhado a quantia de 300 milhões de reais.

Novamente em abril de 2018, no auge da crise com a prisão de Lula, o traidor-mor foi puxado pela coleira de seu dono e voltou à carga, acusando Lula de ter loteado os cargos na Petrobras em troca de propinas, assim como os investimentos no pré-sal e que as campanhas de Dilma em 2010 e 2014 haviam sido financiadas com 80% de recursos ilícitos.

Em setembro, às vésperas da decisão do PT sobre a manutenção ou não da candidatura de Lula, Palocci foi novamente colocado no circuito em um novo depoimento para uma das operações subsidiárias da Lava-Jato, a Greenfield.

No depoimenA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.




File: db707302c398995⋯.jpg (78,6 KB, 610x357, 610:357, 3khrnri.jpg)

 No.2386[Responder]

Caiu?

 No.2387

File: e468ea52b74b082⋯.jpg (14,28 KB, 272x457, 272:457, 31128430.jpg)

Meu pinto sim




File: d8939105bf46a55⋯.jpg (131,45 KB, 1200x669, 400:223, 1540412956290.jpg)

 No.2299[Responder]

Em breve no Netflix®.

1 postagem e 1 resposta com imagem omitidas. Clique em Responder para visualizar.

 No.2375

File: 9bbada7916579d2⋯.jpg (241,04 KB, 1430x1500, 143:150, 47460508_1802155309906756_….jpg)




File: 13c3ef8359dbccf⋯.jpg (57,83 KB, 1084x720, 271:180, DtCjKRlXgAA0Ksw.jpg large.jpg)

 No.2369[Responder]

Oi.

(Oi)
3 postagens omitidas. Clique em Responder para visualizar.

 No.2374

oi




File: 1ed3d513b9a5afd⋯.jpg (38,82 KB, 700x394, 350:197, Boçalnaro-1.jpg)

 No.2347[Responder]

Brasil, Um País Do Passado

Na foto acima, partidários de bostanazi comemoram vitória eleitoral no fim de outubro, Rio de Janeiro.

por Philipp Lichterbeck, Alemanha.

É sabido que viajar educa o indivíduo, fazendo com que alguém contemple algo de perspectivas diferentes. Quem deixa o Brasil nos dias de hoje deve se preocupar. O país está caminhando rumo ao passado.

No Brasil, pode ser que isso seja algo menos perceptível, porque as pessoas estão expostas ao moinho cotidiano de informações. Mas, de fora, estas formam um mosaico assustador. Atualmente, estou em viagem pelo Caribe – e o Brasil que se vê a partir daqui é de dar medo.

Na história, já houve momentos frequentes de regresso. Jared Diamond os descreve bem em seu livro Colapso: Como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso. Motivos que contribuem para o fracasso são, entre outros, destruição do meio ambiente, negação de fatos, fanatismo religioso. Assim como nos tempos da Inquisição, quando o conhecimento em si já era suficiente para tornar alguém suspeito de blasfêmia.

No Brasil atual, não se grita “herege!”, mas “comunismo!”. É a acusação com a qual se demoniza a ciência e o progresso social. A emancipação de minorias e grupos menos favorecidos: comunismo! A liberdade artística: comunismo! Direitos humanos: comunismo! Justiça social: comunismo! Educação sexual: comunismo! O pensamento crítico em si: comunismo!

Tudo isso são conquistas que não são questionadas em sociedades progressistas. O Brasil de hoje não as quer mais.

Porém, a própria acusação de comunismo é um anacronismo. Como se hoje houvesse um forte movimento comunista no Brasil. Mas não se trata disso. O novo brasileiro não deve mais questionar, ele precisa obedecer: “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.

Está na moda um anti-intelectualismo horrendo, “alimentado pela falsa noção de que a democracia significa que a minha ignorA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.



File: 7a9ab592f90596e⋯.jpg (181,26 KB, 1024x585, 1024:585, historiamovimento-1024x585.jpg)

 No.2343[Responder]

Para liberais, fome, miséria e extermínio em massa humaniza o ser humano

Em texto publicado no site dos mais retrógradas neoliberais, Mises Brasil, em que a teologia ilusionista de Ludwing Von Mises, que nunca se comprovou no mundo concreto, é reproduzida, encontramos uma tese no mínimo curiosa, para não dizer completamente absurda: é o capitalismo quem “humaniza” a nossa sociedade.

Não causa espanto que nestes textos do chamado liberalismo econômico, estejam presentes verdadeiras pérolas de falsificação histórica e conceitual, produzidas em um esforço quase heróico para esconder o óbvio mundo de superexploração em que vivemos, na inglória tarefa de nos fazer acreditar que habitamos em um verdadeiro paraíso capitalista.

Defendem os autores que não foram os sindicatos que levaram ao que chamam de “humanização do capitalismo”, seja lá o que isto quer dizer, mas sim justamente a acumulação de capital que teria sido o protagonista desta maravilha da natureza econômica em que vivemos hoje, um mundo fantástico e incrível, talvez um pouco injustiçado por nós não termos a acuidade necessária em reconhecer sua grandeza.

Dizem, os autores, que quem acredita que os sindicatos e a luta do movimento operário em geral foram os reais autores de algumas melhorias observadas em nossa sociedade, como a limitação de jornadas de trabalho, proibição de trabalho infantil etc, teriam “invertido as relações de causa e efeito”.

Não! Não foram os sindicatos a causa, a causa real é surpreendente. Para os liberais imaginativos do texto em questão, a acumulação de capital – que é produzida pela exploração de uma classe pela outra – é justamente o que reduz a exploração de uma classe pela outra.

2 postagens e 2 respostas com imagem omitidas. Clique em Responder para visualizar.

 No.2346

File: bd928e4ba5db0a3⋯.jpg (52,86 KB, 768x432, 16:9, migraçãoemmassa-768x432.jpg)

Se o capitalismo levasse a uma progressiva humanização de nossa sociedade, não teríamos hoje a destruição de países inteiros como a Síria, Iraque e Palestina. Não teríamos a fome e violência social generalizada pelos continentes sul-americano e africano. Não teríamos um golpe atrás do outro, em países como a Honduras, Paraguai e Brasil, gerando mais e mais pobreza, inclusive com emigrações em massa e refugiados por todos os lados, como observamos hoje.

Como toda mentira tem vida curta, o que Mises e seus seguidores acabam por involuntariamente comprovar é justamente o oposto do que queriam.

Tentando confundir meios de produção com capital, Mises nos faz pensar que, se a única acumulação que existisse não fosse do capital mas sim dos meios de produção, realmente teríamos como consequência necessária aquilo que chamam de “humanização” de toda a sociedade.

E “acumular” meios de produção, sem a existência de capital, é a característica básica, não do capitalismo, mas sim do socialismo.

No socialismo, como é suprimida a acumulação de capital, toda a riqueza produzida não tem outro destino que não o de voltar diretamente para a sociedade, ou como incremento dos meios de produção ou diretamente através dos produtos gerados pela própria sociedade em seu benefício.

Nesta situação sim, ao contrário do que ocorre no capitalismo, os avanços de produtividade geram a necessidade de menores jornadas de trabalho ao mesmo tempo que levam a uma sociedade cada vez mais rica.

É justamente pela ocorrência da supressão do capital gerada pelo socialismo que passamos a um regime econômico onde a produtividade crescente leva a cada vez melhores níveis de vida da sociedade, gerando uma situação em que temos cada vez mais como cada vez menos esforços.

Há estudos que indicam que hoje, por exemplo, seriam necessários apenas seis minutos de trabalho diário se toda a humanidade economicamente produtiva estivesse em ação na produção material de nossa sociedade.

Se seis minutos de empA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.




File: 96c9e54b07366aa⋯.jpeg (41,44 KB, 483x349, 483:349, astrolavo.jpeg)

 No.2077[Responder]

Coisas em que Olavo de Carvalho acredita

A Pepsi usa células de fetos abortados como adoçante

E que, se você toma Pepsi, você é um “abortista terceirizado”.

A Teoria da Relatividade de Einstein trata da relatividade de referencial

E que a Relatividade de Einstein é uma relatividade “geométrica e perspectivista”. [comete o erro primário de confundir a relatividade de referencial de Newton (onde é possível se descrever um sistema físico a partir de qualquer referencial), com a idéia da relatividade de Einstein (onde as medidas de espaço e tempo são relativas a velocidade de um observador e a velocidade de luz é invariante, independente de referencial)].

Geocentrismo é ver as coisas do ponto de vista da Terra e, portanto, é tão valido quanto o Heliocentrismo

Também acha completamente errado o Heliocentrismo ter sido uma idéia revolucionária para a visão cosmológica, antropologica e teocêntrica da humanidade.

Além disso, acredita que “Geocentrismo” significa “do ponto de vista da Terra”. Como também não entende a Teoria da Relatividade de Einstein, conclui que o Geocentrismo não está errado: “pergunta pro Einstein se é errado. Não tem errado. Dentro do cosmos, qualquer ponto de partida que você toma pra descrever é certo”.

Niels Bohr é um charlatão

E introduziu na física a subjetividade, a idéia de que a física varia com a cabeça de cada pessoa, e inventou (como argumento legitimador) o relativismo cultural e o desconstrucionismo. As teorias de Bohr só são conhecidas por lobby.

Os EUA é o país onde os negros vivem melhor no mundo

Porque os negros dos EUA não fazem macumba.

Macumba é uma gozação saA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.(USUÁRIO BANIDO POR FALAR MAL DO MEU HUSBANDO)

2 postagens e 2 respostas com imagem omitidas. Clique em Responder para visualizar.
Última edição em

 No.2342

File: 12116135fba8c45⋯.png (209,03 KB, 850x804, 425:402, 46513112_272235326970588_2….png)




File: 61b0005572290dd⋯.jpg (115,44 KB, 1024x585, 1024:585, photo_2018-11-27_16-59-23-….jpg)

 No.2338[Responder]

5 processos contra Lula: entenda por que são uma farsa

O juiz Sérgio Moro, o Mazzaropi da Odebrecht, foi enviado para diversos treinamentos junto à Central Intelligence Agency (CIA) nos Estados Unidos, retornando com a missão de destruir os principais agentes da economia nacional e de perseguir as organizações populares e suas lideranças, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Moro, o Mussolini de Maringá, um mero juiz provinciano que sequer aprendeu inglês em sua estadia na América do Norte, acabou por atingir seus objetivos com a ajuda do imperialismo e da imprensa golpista. Como recompensa, foi investido de mais poder, não pela ascensão na carreira de magistrado, mas pela nomeação ao Ministério da Justiça dentro de um eventual governo de Jair bostanazi (PSL).

Somente a brutal manipulação dos fatos e o arbítrio no julgamento, porém, explicam tal sucesso. Moro encarcerou Lula até aqui, mas não logrou produzir credibilidade no conjunto de suas ações. Com diversas obras paradas e empresas interditadas, operação Lava-Jato e suas congêneres geraram prejuízos multibilionários à economia nacional, sobretudo no ramo da exploração petrolífera e da construção civil pesada. Eram justamente os setores em que o Brasil vinha crescendo no mercado internacional.

Moro sempre agiu como advogado de acusação, e não como juiz. Associou-se a outros agentes de interesses externos como alguns promotores do Ministério Público e agentes da Polícia Federal para promover a perseguição e a criminalização das organizações populares. Mais especificamente, Moro travou uma verdadeira guerra contra o Partido dos Trabalhadores e contra Lula. Quando da nomeação do ex-presidente por Dilma Rousseff à Casa Civil, em março de 2016, o Mazzaropi da Odebrecht deu ordem de condução coercitiva de Lula para depor no aeroporto de Congonhas.

Duas semanas depois o Mussolini de Maringá divulgaria o áudio de conversas telefônicas da presidente da República com Lula, por ocasião de sua nomeação à Casa Civil. Tanto a gravação fora feita sem autorização judicial quanto sua publicização foi, evidentemente, crime contra a segurança nacional. Moro porém já fora blindado pelo imperialismo e seguiria praticandA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.

Última edição em

 No.2339

1. O ENVOLVIMENTO DA PETROBRAS

O envolvimento da Petrobras nas acusações a Lula foi o recurso encontrado pelos golpistas para passar a competência do caso para Sérgio Moro – um mero juiz federal de primeira instância. Isso porque somente com o envolvimento da estatal e, mais especificamente, somente à luz da relação das grandes construtoras nacionais com a Petrobras – o escopo da Operação Lava-Jato – poderia caber ao Mussolini de Maringá a jurisdição sobre qualquer acusação a Lula, que reside em São Paulo e exercera seu mandato de Presidente em Brasília. Trata-se de uma chicana jurídica que puxa as demais e, por assim dizer, empodera Moro frente ao ex-presidente.

2. O TRIPLEX NO GUARUJÁ

Moro, o Mazzaropi da Odebrecht, condenaria Lula por participação ativa em esquema criminoso de pagamento a agentes públicos de 2% dos valores de contratos firmados pela Petrobras com empresas do grupo OAS. Nesse caso, o quinhão de Lula teria sido um apartamento de classe média na orla da cidade paulista do Guarujá. De modo a valorizar o imóvel, com uma planta-tipo de 70m², a imprensa golpista apelidou-o de triplex numa referência aos seus três pequenos pavimentos.

3. O SÍTIO EM ATIBAIA

Agora requentado pela juíza substituta de Moro, a coxinha Gabriela Hardt, o processo do sítio em Atibaia é dos mais frágeis apresentados contra Lula. Mais uma vez, o Ministério Público acusou Lula de possuir um imóvel que nunca foi seu. Mais uma vez, trata-se de um bem de valor relativamente irrelevante. Mais uma vez, faltam provas. Alegou-se que obras realizadas pela Odebrecht no sítio antes de janeiro de 2011 teriam sido encomendadas por Lula. Em seguida, como não houvesse qualquer prova de que Lula possuísse o sítio, alegou-se que, mesmo sem a posse, Lula teria sido beneficiário das reformas feitas na cozinha do imóvel, já que o frequentara. Tudo isso após o fim de seu mandato como Presidente da República.

4. O TERRENO DO INSTITUTO LULA

O Instituto Lula é o meio pelo qual o ex-pA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.

Última edição em



File: d2adc819491d98e⋯.jpg (115,26 KB, 1024x585, 1024:585, bolsonaro-nabhan-1024x585.jpg)

 No.2337[Responder]

Nova equipe econômica: bostanazi cria esquadrão para destruir bancos públicos

A equipe econômica do próximo governo, eleito por uma das maiores fraudes da história do nosso país após retirarem o ex-presidente Lula do pleito, candidato com o qual a classe trabalhadora mais se identifica, é o indicativo da prevista política entreguista que será imposta ao Brasil.

O notoriamente incompetente e despreparado para o cargo de ministro da Fazenda do governo ilegítimo, o banqueiro Paulo Guedes, que há poucos dias demonstrou desconhecer os processos de elaboração e aprovação do orçamento do governo, indicou os nomes para as presidências do Banco do Brasil (BB), da Caixa Econômica Federal (CEF) e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).

Trata-se de três economistas que farão papel de lacaios do sistema financeiro internacional e nacional cuja função no governo será “privatizar tudo que for possível”, segundo afirmou em entrevista o futuro presidente do BB, economista Rubem de Freitas Novaes.

Para a presidência da CEF, Paulo Guedes indicou um “especialista” em privatizações, Pedro Guimarães, com passagens por instituições do mercado financeiro e que terá a “nobre” função de transferir para seus verdadeiros patrões, banqueiros nacionais e internacionais, todas as cartelas de investimentos mais lucrativas da instituição.

Para fechar o time neoliberal do futuro governo bostanazi, foi escolhido para presidir o IPEA, Carlos Von Doellinger, ex-secretário do tesouro nacional durante a ditadura militar brasileira.

É a retomada dos planos de privatizações do ex presidente FHC, que deram origem ao maior escândalo de corrupção da nossa história, a “Privataria Tucana”, responsável pela transferência, entre outras empresas nacionais, do BANERJ (Banco do Estado do Rio de Janeiro) para o ITAÚ por um valor muito inferior ao valor de mercado do banco e com prejuízo para centenas de milhares de trabalhadores.

Os nomes escolhidos estão relacionados com as teorias privatistas da “Escola de Chicago”, aplA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.



File: af538e7c8555076⋯.jpg (87,09 KB, 1024x585, 1024:585, mineradora_hydro-1024x585.jpg)

 No.2336[Responder]

Esse é o programa do Temer, do Bostanazi, dos milicos, dos capitalistas e da direita em geral para o Meio Ambiente:

Como funciona a ecologia do imperialismo: noruegueses tinham duto para jogar dejetos na Amazônia

DA REDAÇÃO – ALÉM DE UM VAZAMENTO DE RESTOS TÓXICOS DE MINERAÇÃO, QUE CONTAMINOU DIVERSAS COMUNIDADES DE BARCARENA, NO PARÁ, A MINERADORA NORUEGUESA HYDRO USOU UMA “TUBULAÇÃO CLANDESTINA DE LANÇAMENTO DE EFLUENTES NÃO TRATADOS” EM UM CONJUNTO DE NASCENTES DO RIO MURIPI.

Após negar irregularidades, a Hydro admitiu, em nota, a existência do canal encontrado por pesquisadores.

A multinacional produtora de alumínio, cujo acionista majoritário e controlador é o governo da Noruega, confirmou o vazamento de uma barragem que continha soda cáustica e metais tóxicos, após chuvas fortes na região.

Após denúncias feitas por moradores de comunidades próximas sobre o vazamento, a Hydro divulgou a seus clientes uma nota em que classificava o episódio como “boato”, afirmando que “não houve vazamentos ou rompimentos” nos depósitos. Depois, voltou atrás e admitiu, depois de flagrados.

Essa situação é parte dos planos do imperialismo para usar a Amazônia brasileira como se fosse um lixão do mundo e nos tomar o nosso território. É preciso denunciar e se opor a esse crime ecológico e desnacionalização de partes do território brasileiro.

Última edição em


File: dce94d18e5def24⋯.jpg (71,74 KB, 1024x585, 1024:585, bolsonaro-4-1024x585.jpg)

 No.2335[Responder]

BostaNazi mais uma vez fazendo jus ao apelido...

Fora bostanazi: golpista exige auditoria para colocar o povo na miséria

Após participar do aniversário da Brigada Infantaria Paraquedista, bostanazi marchou com os militares no Rio de Janeiro. Depois, em entrevista declarou que não pretende acabar com os projetos sociais e sim passar por auditorias. “Logicamente, ninguém será irresponsável a ponto de acabar com qualquer programa social, mas todos serão submetidos a auditoria para que aqueles que podem trabalhar entrem no mercado de trabalho e não fiquem dependendo do Estado a vida toda”, disse bostanazi.

Esta é mais uma forma mascarada que Jair encontrou para acabar os programas sociais, usando declarações demagógicas para aparentar uma competência. A bandeira que Jair levantou todo esse tempo foi a da anti-corrupção mas bastou ele “vencer” as eleições para indicar ministros envolvidos em investigações por corrupção. Como no caso da indicação do futuro ministro da Saúde Luiz Mandetta que está sendo investigado por tráfico de influência e caixa 2.

Jair bostanazi nada mais é do que a continuação do governo golpista de conde drácula. E a política do futuro governo será a de fazer com que o Brasil entre novamente no mapa da fome. As pessoas já estão sem dinheiro para comprar, a inflação sobe e o desemprego é cada vez maior.

bostanazi é a expressão viva da fraude e sua política comandada pelo imperialismo fará com que o Brasil volte ao mapa da fome. Com o argumento de que não “queremos nenhum brasileiro dependendo do estado”, os golpistas vão acabar com os programas sociais criados no governo Lula (PT). Esses projetos foi o que até agora trouxeram um minimo de dignidade para o povo mais pobre.



File: 0b7484975f20dab⋯.jpg (16,57 KB, 400x266, 200:133, iPhone.jpg)

 No.2332[Responder]

A Apple (e seu iPhone) no olho do furacão

por José Martins, da redação.

Há um crescente mal estar no mercado mundial. Ninguém mais entre os capitalistas e economistas em geral procura esconder a preocupação com a aproximação de uma forte desaceleração da economia mundial.

Quando ela deve ocorrer? As opiniões variam muito. A maioria, entretanto, aposta que a brecada deve ocorrer em 2019 ou, no mais tardar, em 2020 (https://www.cnbc.com/2018/11/21/trump-economy-expected-to-slow-down-in-2019-before-possible-recession-in-2020.html). A maioria também não dá nenhuma justificativa para essa datação.

E qual será o tamanho da mais anunciada crise em todos os tempos? Aqui, os economistas do mercado convergem incrivelmente na avaliação de que não será mais do que uma nova “recessão”. Nada mais do que o estouro de mais uma “bolha”. Talvez uma “grande recessão”, para os mais preocupados com a situação.

Essa crença no automatismo natural e de eternas sucessões dos ciclos econômicos – e, não menos importante, no caráter divino do Estado regulador e salvador do capital em momentos de crise – está presente na quase totalidade dos economistas e no espírito dos capitalistas de várias plumagens.

Mas impactantes fatos reais já se apresentam para desfazer essas veleidades dos economistas. Uma crise totalmente nova já mostra sua cara (sinais prodrômicos) nas principais praças financeiras do mundo. Por isso cresce o mal estar no mercado mundial. Nos EUA, em particular.

Depois das ações caírem acentuadamente no mês passado, em meio a preocupações crescentes com o aumento das taxas de juros, a desaceleração do crescimento econômico e as tensões comerciais globais, os mercados em Wall Street continuam caindo perigosamente neste mês de Novembro.

O Dow Jones Industrial A postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.

1 postagem e 1 resposta com imagem omitidas. Clique em Responder para visualizar.

 No.2334

File: 816e937b8f48e7f⋯.jpg (50,72 KB, 843x479, 843:479, Aple.jpg)

Nesta sexta-feira (23) novas quedas das ações tecnológicas que compõem o popular comércio “FAANG”. A Apple, que nesta sexta-feira caiu mais 2,5 %, agora já ultrapassa a queda de 25 % desde que atingiu a maior alta do ano. Utilize o gráfico acima para medir essa queda, de 232.07 pontos em 03/outubro e 172.29 pontos em 23/novembro.

A Aple afunda no mercado urso. O valor-capital da dona do mais popular smartphone do mundo em processo de incontrolável pulverização.

A nova queda ocorre depois que o Wall Street Journal divulgou que “a empresa planeja cortar os preços do iPhone XR no Japão, porque não está vendendo bem”.

É claro que você pode resolver qualquer problema de anemia da demanda reduzindo o preço de mercado da sua mercadoria. Mas diminuição de preço quer dizer diminuição do lucro. E sem lucro não se produz mercadoria. É por isso que a queda fulminante das vendas do popular smartphone não é nenhuma novidade para a Foxconn Tecnology Group, a maior subcontratante e montadora de iPhone no mundo. A gigante de Taiwan tornou-se o mais recente fornecedor da Apple a dar o sinal de alerta para as perigosas consequências da anêmica demanda para seus produtos.

Em memorando interno, divulgado pela Bloomberg News, a Foxconn anunciou a decisão de que os custos industriais do grupo serão cortados em US $ 2,9 bilhões no próximo ano. Isso equivale a quase a metade dos custos totais.

A Foxconn é conhecida principalmente como montadora de iPhones para a Apple Inc. Mas esta última responde apenas por cerca de metade de sua receita. Quase não existe uma marca importante de hardware no mundo que não envolva a Foxconn – Sony, Dell, Xiaomi, HP, Nintendo e Cisco estão todas na sua variada lista de subcontratantes.

A Foxconn faturou US $ 174 bilhões nos 12 meses até 30 de setembro. Obteve um lucro bruto de apenas US $ 10,4 bilhões nesse período. Postou um lucro operacional de US$ 3,5 bilhões e US $ 6,9 bilhões em despesas operacionais.

É uma empresa que opera com margens pequenas de lucro, cerca de 2% sobre o faturamento. Normal. BaixA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.




File: 344b4acfba4e3d5⋯.jpg (144,42 KB, 1024x585, 1024:585, 03MA-Entrega-de-Ônibus-da-….jpg)

 No.2331[Responder]

Está mais caro andar de ônibus depois do golpe

Após o golpe de 2016, os empresários do ramo de transportes conseguiram condições mais favoráveis para aumentar a intensidade da exploração sobre a população brasileira. Em todas as capitais e grandes cidades, a única forma de os trabalhadores conseguirem se deslocar é através de ônibus e metrôs controlados por grupos mafiosos, que impõem tarifas altíssimas e frotas capengas.

As condições terríveis do transporte público são justificadas pelos patrões com as mais frágeis desculpas. O preço da tarifa, por exemplo, é muitas vezes justificado pela necessidade de pagar os funcionários – motorista, cobrador etc. No entanto, isso não condiz com a realidade: motoristas e cobradores recebem uma miséria em comparação as bolsas de dinheiro que vão diariamente para os cofres dos empresários.

Uma suposta preocupação com a “Segurança” também é repetidamente utilizada como justificativa pelos empresários. Por meio de campanhas moralistas e sensacionalistas, a burguesia vem adotando uma série de medidas para ampliar o massacre sobre os trabalhadores. Milhares de catracas, biometria e utilização de câmeras, entre tantas outras coisas, constituem o repertório de equipamentos para vigiar e reprimir a população.

No plano dos empresários, está um aumento gigantesco da tarifa dos ônibus e metrôs. Afinal, o transporte público é essencial para largas camadas da população, de modo que, mesmo se o preço da tarifa for abusivo, ainda haverá demanda. Com o golpe de 2016, a tendência é ficar cada dia mais difícil de andar de ônibus ou metrô no Brasil.

Recentemente, uma juíza em Minas Gerais exigiu que os aumentos nos metrôs e VLTs de algumas cidadeas fossem suspensos. No entanto, não se deve ter nenhuma ilusão de que isso bastará para barrar a ofensiva dos empresários. É preciso ir para as ruas, lutar contra o golpe e, por meio da mobilização revolucionária dos trabalhadores, colocar a burguesia contra a parede.



Excluir postagem [ ]
[]
[1] [2] [3] [4] [5] [6] [7] [8] [9] [10] [11] [12]
| Catálogo | Nerve Center | Cancer
[ / / / / / / / / / / / / / ] [ dir / abdl / animu / asmr / ausneets / doomer / imouto / leftpol / mde ]