[ / / / / / / / / / / / / / ] [ dir / agatha2 / choroy / dempart / doomer / eros / lounge / magali / xivlg ]

/27chan/ - 27chan

A união faz o meu pinto crescer

Catálogo

Winner of the 75nd Attention-Hungry Games
/caco/ - Azarath Metrion Zinthos

March 2019 - 8chan Transparency Report
Nome
E-mail
Assunto
Comentário *
Arquivo
Senha (Randomized for file and post deletion; you may also set your own.)
* = obrigatório[▶ Opções e restrições de postagem]
Confused? See the FAQ.
Inserir
(substitui os arquivos e pode ser usado no lugar deles)
Opções

Tipos de arquivos permitidos: jpg, jpeg, gif, png, webm, mp4
O tamanho máximo da imagem é de 16 MB.
As dimensões máximas da imagem são de 15000 x 15000.
É possível fazer o upload de 5 arquivos por postagem.


repórtein u cansêr!!!11onzi

File: df7e455f7948a2b⋯.jpg (83,76 KB, 1024x585, 1024:585, posse_bolsonaro_foto_fabio….jpg)

 No.2429[Responder]

Uma das chaves da fraude eleitoral: Posse de bostanazi esvaziada mostra o tamanho de sua popularidade

A posse de Jair bostanazi, nessa terça-feira (01), foi reveladora da escancarada fraude nas eleições presidenciais, que levaram um fascista pau-mandado do imperialismo à Presidência da República.

Como de costume, os bolsonaristas e a imprensa burguesa (que agora não passa de uma rede de propaganda do novo governo golpista) manipularam a estimativa do público que compareceria à sua posse. A equipe de bostanazi anunciou, e seus blogs de notícias falsas e a própria Rede Globo (mestra das mentiras) repercutiram que haveria entre 250 mil e meio milhão de pessoas na posse. Um absurdo com o único objetivo propagandístico de distorcer a realidade.

Na noite de ontem, os números já haviam diminuído, diante do comparecimento muito abaixo do alardeado. A Globo falou em 115 mil pessoas, dizendo cinicamente que “o povo lotou as ruas” na Esplanada dos Ministérios. As imagens, no entanto, em todas elas, mostraram uma realidade muito diferente.

Havia, na verdade, pouco mais de 5 (cinco) mil pessoas. Relatos de analistas afirmam inclusive que as pessoas que assistiram à posse eram familiares de membros das Forças Armadas.

A direita e a extrema-direita não conseguiram levar multidões à posse de seu “líder”. Falavam até mesmo em levar mais gente do que houve na posse do ex-presidente Lula, em seu primeiro mandato, quando 250 mil pessoas estiveram presentes.

Mesmo com todo o apoio da imprensa golpista, do aparato estatal, do empresariado e do conjunto da burguesia, de máquinas estatais, a direita não conseguiu expressar a suposta “força popular” que tanto os bolsonaristas dizem ter.

Se bostanazi fosse tão popular, tivesse verdadeiro apoio do povo, se realmente tivesse tido quase 58 milhões de votos, haveria muito mais gente em sua posse. Ela estava claramente esvaziada e revela o real tamanho de sua popularidade.

O público ridículo em sua posseA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.



File: 694ae690f66f774⋯.jpg (198,76 KB, 1024x585, 1024:585, lixo-1-1024x585.jpg)

 No.2426[Responder]

Varrer o lixo bolsonarista

Amanhã é ano novo, apesar de tudo. Por mais que o novo governo se esforce para voltar o calendário para 1964, esse retrocesso com que a direita sonha ainda não está garantido. Essa é a razão de o ditador bostanazi declarar guerra todos os dias contra a população. Hoje, véspera do espetáculo grotesco da posse do presidente “eleito”, o aspirante a bigodinho voltou a atacar os professores pelo Twitter, prometendo o combate ao “lixo marxista” que teria se “instalado” nas “instituições de ensino”.

Compreende-se o ódio da burguesia contra o marxismo desde o primeiro momento. O marxismo deu à humanidade a compreensão científica da história e do funcionamento da sociedade. E identificou como motor da história a luta de classes. Todo o esforço intelectual da direita desde que essa conquista intelectual da civilização veio à luz é dirigido, em última instância, a ocultar a luta de classes. bostanazi, como empregado dos capitalistas, está reproduzindo esta campanha com as palavras que ele consegue juntar, ajudado por assessores ligeiramente menos limitados que ele próprio.

É justamente a luta de classes que explica o embate que continua a partir de amanhã. A tarefa de bostanazi será ampliar os ataques às condições de vida de milhões de trabalhadores em proveito dos interesses de meia dúzia de capitalistas estrangeiros. Ir muito mais longe do que Temer foi. Caso tenha sucesso em sua empreitada direitista, provocará uma miséria para o povo brasileiro sem precedentes na história do Brasil. Isso é luta de classes.

De um lado a miséria dos trabalhadores com salários baixos e sem direitos trabalhistas em um mercado desregulado, de outro a opulência para um punhado de ricaços. Como fez a ditadura militar, ao reduzir o poder de compra do salário mínimo quase pela metade durante seus desastrosos 21 anos, antes de abandonar o poder deixando uma inflação de três dígitos. É isso que a direita é, resumindo.

Por isso a direita ataca o “marxismo”, embora na quase totalidade dos casos um direitista não faça a mínima ideia do que seja marxismo. Incluindo-se nessa conta o coprolálico presidente “eleito”. A postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.



File: 14658f93057ac2f⋯.jpg (62,59 KB, 1024x585, 1024:585, bolsonaro-1-1024x585.jpg)

File: 0cd1c7ea0c386f8⋯.jpg (12,99 KB, 300x225, 4:3, sergio-moro3-300x225.jpg)

 No.2425[Responder]

Inexplicável caso Queiroz mostra o apoio escancarado da imprensa a bostanazi, ao menos por enquanto

bostanazi nunca foi o favorito da burguesia, mas um parlamentar do “baixo clero” que se prontificava a fazer o trabalho sujo de reprimir as organizações populares e a esquerda. Portanto, a burguesia sempre precisou lançar mão de expedientes para mantê-lo sob controle.

No início de dezembro, a imprensa começou a veicular notícias sobre investigação do Ministério Público sobre movimentações financeiras de um assessor de Flávio bostanazi. O Conselho de Controle de Atividades Financeiras – COAF – identificou o valor de R$1,2 milhão, ao longo de 2017, incluindo um cheque de R$24 mil para Michelle bostanazi. Nestas movimentações estavam incluídos depósitos mensais de parte do salário dos servidores do gabinete de Flávio. Queiroz atuava como um tradicional laranja, dirigindo a verba parlamentar de funcionários fantasmas para o clã.

Estes valores são poeira perto dos prejuízos bilionários que o golpe tem produzido dia após dia, mas suficientes para criar constrangimento sobre os bostanazi e chantageá-los quando for preciso.

Fabrício Queiroz, o assessor investigado, que também é motorista da família, não apareceu para depor no Ministério Público. Para pressionar a entidade a abafar o caso, Sergio Moro anuncia que demitirá o presidente do COAF. Logo após o Natal, a emissora SBT veicula entrevista exclusiva com Queiroz, na tentativa de justificar seu não comparecimento por motivo de saúde.

A discrição com que a imprensa trata o caso envolvendo os bostanazi em nada se compara com a espetacularização policial em torno de Lula e das lideranças petistas. Nada de chamadas no Jornal Nacional, capas na IstoÉ, manchetes no Estadão. Nada de operações policiais de surpresa, conduções coercitivas e prisões preventivas. Nada de telefones grampeados e vazamentos de conversas em horário nobre.

Tudo isso é mais uma evidência da hipocrisia do chamado “combate à corrupção”. Seu paladino – Sérgio Moro – que posava como herói, vai revelando sua verdadeira face. Por um lado, A postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.



YouTube embed. Click thumbnail to play.

 No.2414[Responder]

Finalmente encontrei o tal vídeo da futura ministra do Embustenaro que diz que viu Jesus no pé da goiabeira.

1 postagem e 1 resposta com imagem omitidas. Clique em Responder para visualizar.

 No.2421

File: 645ac01dfaf6fad⋯.jpg (24,93 KB, 604x287, 604:287, C94stjbW0AAjy3V.jpg)

O ápice da intelectualidade da direita.




File: 067c59743f788d5⋯.jpg (55,22 KB, 800x400, 2:1, Jc97kCH.jpg)

File: 0ba432f42881c06⋯.jpg (63,45 KB, 584x519, 584:519, wRa8kS3.jpg)

File: b9c9f8e4d515994⋯.jpg (72,23 KB, 598x474, 299:237, UHgsDl6.jpg)

File: 2d284075e5ae3f8⋯.jpg (44,35 KB, 574x366, 287:183, Bdl8U08.jpg)

File: 0b8b0135b0485dc⋯.jpg (46,01 KB, 376x733, 376:733, i6soFnf.jpg)

 No.2418[Responder]

LOLOLOLOLOLOLOL

Gente desinformada é foda...

Eleitores de bostanazi já se arrependem pelo voto e viralizam nas redes; confira as melhores postagens

Dois dias após a eleição de Jair bostanazi (PSL), eleitores do novo presidente já demonstram “arrependimento” pelo voto dado ao ex-capitão do Exército, após sinalizações e declarações do futuro chefe de Estado, como a fusão entre o Ministério do Ambiente e o da Agricultura e as possíveis nomeações de Alberto Fraga, condenado pela Justiça, e Onyx Lorenzoni, ambos do DEM para serem titulares da Secretaria de Governo e da Casa Civil, respectivamente.

Bastaram as notícias começarem a circular e, poucas horas depois, dois perfis no Twitter foram criados para reunir as declarações de eleitores criticando as decisões já antecipadas pelo futuro presidente.

Boa parte das críticas miram a nomeação de Alberto Fraga, condenado, em setembro deste ano, por concussão, ou seja, uso do cargo público para obter vantagem indevida. “O Alberto Fraga não é um puta corrupto? Eu votei em você para acabar com isso (…) A população está do seu lado, não cospe na cara da gente”, tuíta um internauta mencionando Jair.

O perfil Jair Me Arrependi – que até o meio-dia de hoje (31) já tinha 54,8 mil seguidores – recebe os “arrependimentos diários de eleitores de Jair bostanazi”. Destaque para uma eleitora que mandou vídeo direcionado para seu candidato, na qual se diz “magoada” com a possível nomeação de Onyx Lorenzoni (DEM) para a Casa Civil. O democrata já admitiu ter recebido R$ 100 mil por meio de caixa 2 do frigorífico JBS.

“bostanazi, ajuda aí, você está colocando gente envolvida em corrupção. Poxa, cadê a diferença? Esse Onyx aceitou dinheiro da JBS. Sentindo magoada. Desse jeito não dá. Isso não está correto”, disse outra internauta.

Nesta terça-feira (30), bostanazi confirmou que vai promover a fusão dos ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente. A medida é criticada por entidades de defesa do meio A postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.



File: 6465ece29bbd1d5⋯.jpg (138,41 KB, 1080x630, 12:7, PARIS-7-1080x630.jpg)

 No.2415[Responder]

Allons Enfants… De La Révolution!

Os dirigentes franceses têm uma estranha maneira de apresentar a evolução da sua sociedade de classes. Tudo de cabeça para baixo. Invertendo na imaginação a sequência correta dos fenômenos. Para monsieur Bruno Le Maire, por exemplo, ministro das Finanças da França, os protestos dos “coletes amarelos” provocaram “uma catástrofe” para a economia francesa.

Ele inverte a ordem dos fatores. E aqui esta inversão não é nem um pouco neutra. Para o proletariado, ao contrário, é a catástrofe capitalista da exploração e miséria planetária ameaçando a vida da população trabalhadora que está na origem das atuais manifestações dos “coletes amarelos” por todo o território da França.

Nota bene: de maneira não programada este boletim é uma continuação do anterior: O salário do medo (ou do Armagedom (http://criticadaeconomia.com.br/o-salario-do-medo-e-do-armagedom/)). Agora podemos observar um exemplo de peso de como aquela ameaçadora catástrofe econômica em avançado processo de putrefação do Estado-capital explode nas ruas da segunda maior economia da Europa.

Mais do que simples manifestações contra o aumento dos preços dos combustíveis ou a diminuição conjuntural do poder de compra dos salários. Os movimentos iniciais contra o aumento do preço dos combustíveis foram apenas a gota de gasolina que, como veremos mais abaixo, na avaliação do proletariado, “incendiou a planície”. Que agora já transborda para a Holanda, Bélgica e amedronta os dirigentes da ordem.

“Nestas últimas três semanas, vimos o nascimento de um monstro que escapou de seus criadores”, afirmou nesta sexta-feira (07/12) outro ministro francês. Desta vez foi o ministro do Interior, monsieur Christophe Castaner, referindo-se a esses maciços protestos que surgiram embrionariamente com motoristas vestindo coletes amarelos e irritados com um aumento de impostos sobre combustíveis e que gradativamente assumiu dimensões imprevistas se transformando num movimento generalizado contra o governo e ameaçando a próprA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.

 No.2416

APELO DOS COLETES AMARELOS DE COMMERCY POR ASSEMBLÉIAS POPULARES EM TODOS OS LUGARES.

RECUSEMOS A RECUPERAÇÃO! VIVA A DEMOCRACIA DIRETA! NENHUMA NECESSIDADE DE “REPRESENTANTES” REGIONAIS!

Por quase duas semanas, o movimento de coletes amarelos colocou centenas de milhares de pessoas nas ruas de toda a França, muitas vezes pela primeira vez. O preço do combustível foi a gota de gasolina que incendiou a planície. O sofrimento, a vergonha e a injustiça nunca foram tão generalizados. Agora, em todo o país, centenas de grupos locais estão se organizando com diferentes maneiras de fazer as coisas.

Aqui em Commercy, no Meuse, temos operado desde o início com assembleias populares diárias, onde cada pessoa participa em igualdade de condição. Organizamos bloqueios da cidade, estações de serviço e barragens seletivas. Na sequência, construímos um galpão na praça central. Nós nos encontramos lá todos os dias para nos organizar, decidir as próximas ações, dialogar com as pessoas e dar as boas-vindas àqueles que se juntam ao movimento. Também organizamos “sopas solidárias” para viver belos momentos juntos e nos conhecermos. Em total igualdade.

Mas eis que o governo e certas facções do movimento propõem nomear representantes por região! Ou seja, algumas pessoas que se tornariam os únicos “interlocutores” das autoridades públicas e abafariam nossa diversidade.

Mas nós não queremos “representantes” que acabem forçosamente falando por nós!

Vejam o problema. Em Commercy, uma delegação isolada se reuniu com o subprefeito, nas outras grandes cidades se reuniu diretamente com o Prefeito. Eles JÁ fizeram aumentar nosso ódio e nossas reivindicações. Eles JÁ sabem que estamos determinados a acabar com esse odioso presidente, esse detestável governo e o sistema podre que eles encarnam!

E é exatamente isso que amedronta o governo! Pois ele sabe que, se ele começa a ceder nos impostos e sobre os combustíveis, ele também terá que recuar nas aposentadorias, os desempregados, o estatuto dos funcionários públicos e todo o resto! Ele também saA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.




File: 107451a989d9131⋯.jpg (212,25 KB, 913x480, 913:480, Armagedonn-2.jpg)

 No.2410[Responder]

O Salário Do Medo (E Do Armagedom)

por José Martins, da redação.

A evolução dos salários mundiais no decorrer dos ciclos econômicos mais recentes mostra melhor a natureza depredadora da economia do imperialismo. Não como um mero problema de desigualdade de rendimentos, como é costumeiramente salientado pelos reformadores sociais de direita ou de esquerda – mas como uma questão de crescente exploração das diferentes classes capitalistas nacionais sobre a classe operária internacional.

Nos últimos dois ciclos econômicos de superprodução, o mundo do capital desenfreado mudou de forma surpreendente as perspectivas políticas e sociais em todas as nações do globo. Sem exceção.

A miséria se potencializa na esteira da exploração. Aumento de produtividade da força de trabalho assalariado e diminuição dos salários torna-se uma tenebrosa unidade que convive harmoniosamente na totalidade do mundo produtor de capital. Nitroglicerina pura.

Em 2017, por exemplo, o crescimento do salário real global foi não apenas menor que em 2016, mas caiu para sua mais baixa taxa de crescimento desde 2008, mantendo abaixo dos níveis obtidos em 2006/7, imediatamente antes da última crise cíclica global. Uma sorte de congelamento relativo dos salários reais.

Quem dá o recado é a própria Organização Internacional do Trabalho (OIT), sediada em Genebra, Suíça, em seu mais recente relatório anual Global Wage Report 2018/19.

De acordo com o relatório, existe no mundo cerca de 3.3 bilhões de pessoas no mercado de trabalho. É a chamada população economicamente ativa. Deste total, aproximadamente 54%, quer dizer, 1.8 bilhões de pessoas são trabalhadores assalariados. Há vinte e cinco anos eram 1.04 bilhão. Houve um acréscimo de 760 milhões de trabalhadores assalariados. Aproximadamente 42% de acréscimo da massa de trabalhadores assalariados em um quarto de século.

Alguém já ouviu falar de algum outro período histórico mais disruptivo do que este? Nem as grandes gA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.

1 postagem e 1 resposta com imagem omitidas. Clique em Responder para visualizar.

 No.2413

File: f5598680baf093b⋯.jpg (30,23 KB, 640x270, 64:27, fred10.jpg)

Diferentemente das estatísticas do salário real mensal, que mistura trabalho assalariado produtivo e improdutivo, o salário por hora nas manufaturas é importante e rigorosa variável para se determinar o custo unitário do trabalho e, consequentemente, a taxa de produtividade (ou de mais-valia) na totalidade da economia.

Nunca esquecer que na totalidade da economia mundial predomina a mais-valia relativa. Por isso pode-se falar em produtividade média global. Sem fazer confusão: Aristóteles, Hegel, Marx e outras cabeças pensantes já demonstraram pacientemente ao distinto público que a totalidade é maior que a soma das partes.

As partes dominadas dentro desta totalidade (Brasil, Argentina, etc.), onde predomina a mais-valia absoluta, são párias no sistema imperialista. Não possuem moeda forte (conversível); nem forte sistema financeiro nacional privado e autônomo; nem possibilidade de política econômica ou monetária regulatória anticíclica – que o esclarecido economista Guido Mantega tentou no Brasil, virou o satanás para os economistas do imperialismo e parasitas em geral, está próximo de ser encarcerado por “corrupção”; nem produção agrícola de alimento de base integrada ao mercado interno com estoques reguladores, modernas redes de silos e armazéns, transporte multimodal e logística territorial, etc.

Nesta dura realidade da economia do imperialismo a taxa de exploração (ou de produtividade) varia inversamente ao custo unitário do trabalho. Essa relação social é a mais profunda e determinante da acumulação global do capital e, portanto, da dinâmica das suas principais variáveis no decorrer do ciclo periódico. Tanto na expansão quanto nos seus limites.

Nota-se uma coisa muito importante: em todo o relatório da OIT são apresentados em abundância dados sobre a elevação maior ou menor da produtividade nas economias dominantes e nenhuma vírgula a respeito para as economias dominadas.

Isso é devido às considerações teóricas que fizemos acima sobre as transformações recentes do desenvolvimento desigual e combinado entre as dominantes e dominadas na economia do imperialismo. E sobre a perda de capacidade de crescimento do produto nas dominadA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.




File: f275358d649f541⋯.jpeg (46,18 KB, 780x490, 78:49, 50fd2d3a-632a-40bc-afba-9….jpeg)

 No.2408[Responder]

Uma prévia do que está para acontecer no Brasil, já que a quadrilha de bandidos do Exército, Bostanazi, Guedes e Moro querem transportar o modelo chileno pra cá:

Fracasso do sistema chileno atesta que previdência deve proteger os mais pobres

Para professor e especialista chileno, situação no país é dramática, com maioria recebendo menos que o salário mínimo. É preciso preservar o modo solidário, evitando o domínio total do poder financeiro

São Paulo – O debate sobre a reforma da Previdência esfriou, mas deve voltar com a posse do novo governo. Especula-se sobre as propostas que serão apresentadas. O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, por exemplo, gosta do sistema implementado no Chile em 1981, durante a ditadura Pinochet. Ajudou a implementá-lo, inclusive. Mas para o economista Andras Uthoff, especialista no tema, do ponto de vista social o sistema, totalmente privado, mostrou-se um fracasso, com a maioria dos trabalhadores recebendo menos do que o salário mínimo e quase metade abaixo da linha de pobreza. Trata-se de um modelo que depende da capacidade de poupança do trabalhador.

Professor da Faculdade de Economia e Negócios da Universidade de Chile, Uthoff esteve recentemente no Brasil para falar do assunto, inclusive em seminário organizado pelo escritório do advogado trabalhista Ericsson Crivelli. Chegou a chamar o sistema em vigor de "monstro", na medida em que o mercado passa a ter poder praticamente absoluto sobre os direitos sociais.

Ele acredita que qualquer sistema precisa considerar que boa parte da população não está em condição de contribuir, e a previdência deve proteger essa parcela da sociedade. "O que estamos notando no mundo inteiro é que o mercado de trabalho não se formaliza", diz Uthoff, citando fatores como robotização, automação e empreendedorismo, que afastam enormes contingentes do trabalho formal e, consequentemente, da capacidade de poupar. Por isso, imagina que é preciso haver um piso para os mais necessitados, um sistema solidário para quem tem condições um pouco melhores e, como complemento, permitir a capitalização individual, em que se baseia o modelo chilA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.

 No.2409

File: 1b869e155b15112⋯.jpg (35,15 KB, 700x466, 350:233, elderly-1461424_1280-1.jpg)

File: 20f6beabbeafcc4⋯.jpg (22,26 KB, 700x394, 350:197, paulo-guedes-entrevista-1.jpg)

Os anões bolsominions jorginhos direitopatas se esquecem de que também um dia irão envelhecer:

Sem previdência pública, Chile tem número recorde de suicídio de idosos

A privatização da Previdência Social Chilena está exigindo esforços cada vez maiores de quem já trabalhou a vida inteira. O fundo, transferido para a iniciativa privada na década de 1980, na época em contrato elogiado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), enfrenta um dos momentos mais complexos dos últimos 30 anos.

A redução no valor das pensões e aposentadorias está provocando uma onda crescente de suicídios no país. O Ministério da Saúde, em parceria com o Instituto Nacional de Estatísticas (INE), publicou estudo mostrando que entre 2010 e 2015, 936 adultos maiores de 70 anos tiraram sua própria vida.

No caso dos maiores de 80 anos, em média, 17,7 a cada 100 mil habitantes recorreram ao suicídio. Com isso, o Chile ocupa atualmente a primeira posição entre número de suicídios na América Latina.

Chilenos questionam os benefícios da privatização

Os estudos são alarmantes e se dão, sobretudo, por uma conta simples. Quanto mais avançada a idade, maior a necessidade de cuidados específicos com a saúde. Mas, como se sabe, o acesso aos sistemas públicos de saúde e até mesmo ao setor particular, é complicado e caro. Trocando em miúdos, é preciso ter uma situação financeira organizada para atravessar a última etapa da vida.

A proposta de desestatização no Chile nasceu com a justificativa de que iria auxiliar no crescimento econômico. Por isso foram criados as Administradoras de Fundos de Pensão (AFP), controladas por instituições privadas e responsáveis pela administração das poupanças e pensões.

Segundo especialistas, o argumento não se comprovou. Membros do movimento No Más AFP dizem que o desmonte realizado pelo Estado beneficiou apenas A postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.




File: 259550065392da8⋯.jpg (105,65 KB, 1024x585, 1024:585, brasil-moro-bolsonaro-1024….jpg)

 No.2407[Responder]

Moro tenta abafar escândalo de corrupção de família bostanazi e demite atual presidente do Coaf

Logo após o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) publicar relatório apontando movimentações financeiras completamente anormais envolvendo a família bostanazi; Sérgio Moro anuncia a demissão de presidente do Coaf,Antônio Carlos Ferreira de Sousa .

No último mês, o Conselho em questão revelou documento que descreve transações de R$ 1,2 milhão em um ano na conta bancária de Fabrício Queiroz, ex-motorista de Flávio bostanazi (PSL-RJ), filho de Jair bostanazi.

A mesma conta pagou em cheque R$ 24 mil para Michelle bostanazi, esposa de Jair bostanazi. A conta também recebeu depósitos de uma assessora de J. bostanazi, que depositava 99% do próprio salário. Além disso, a conta em nome Fabrício Queiroz também recebeu dinheiro de nove servidores do filho de bostanazi.

Em seguida a essas revelações, na última semana, Sérgio Moro, que foi recompensado com o Ministério da Justiça pelo futuro presidente golpista Jair bostanazi por ter conseguido afastar Lula da eleição, anunciou que o novo presidente do Coaf será o auditor fiscal Roberto Leonel, coordenador da área de investigação da Receita Federal no Paraná, ou seja, vai afastar o cidadão que revelou o escândalo de corrupção a família bostanazi.

O “herói”, que salva o país da corrupção, Sérgio Moro, ainda anunciou que vai apresentar projeto de lei ao Congresso para transferir o Coaf para a sua pasta, o que vai permitir um maior controle desse tipo de investigação.

O governo bostanazi é uma máfia a serviço dos monopólios dos EUA, a verdadeira pátria de bostanazi, país que ele ama e bate continência.

Moro, a cada dia, deixa mais claro que ele é um vendido, mais um serviçal dos capitalistas norte-americanos. E que a luta contra a corrupção na verdade é a luta para impor um governo que coloca os brasileiros como totalmente escravos do capital estrangeiro.

Esse acontecimento é maA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.



File: 9458b817a64b621⋯.jpg (134,37 KB, 1024x585, 1024:585, DJcazBhX0AAC-gM-1-1024x585.jpg)

 No.2404[Responder]

Agora não têm mais lei nem justiça, só a vontade dos milicos "patriotas" capachos dos EUA.

Quanto tempo até confessarem que já é uma ditadura?

Comando do Exército cancela decisão do STF: país está refém dos militares

Logo após o anúncio da decisão liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, de cumprir a Constituição Federal e determinar a soltura de todos os presos que cumprem pena, ilegalmente, sem terem ainda uma sentença final, o trânsito em julgado, o Alto Comando do Exército se reuniu em videoconferência, na própria tarde de quarta-feira (dia 19) para “discutir as possíveis consequências da decisão que pode libertar condenados na segunda instância da Justiça e beneficiar, entre outros presos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)” (https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/12/19/alto-comando-do-exercito-se-reune-e-analisa-decisao-que-pode-soltar-lula.htm).

Dessa feita os chefes militares, que tiveram papel decisivo no golpe de Estado, no governo Temer e na eleição da chapa do golpe militar de bostanazi-boiolão, sequer disfarçaram sua ingerência e anunciaram publicamente que estavam reunidos, bem como sua rejeição à decisão do ministro. Segundo informou à própria imprensa golpista “um oficial ligado ao Alto Comando”, a reunião não teria um suposto “caráter reativo, mas sim proativo“. Membros do alto Comando disseram ainda que o Exército discutia “possíveis cenários” que poderia ser gerados no país pela decisão – “inclusive eventuais manifestações ou distúrbios populares”, assinalaram.

Os generais e a imprensa golpista lembraram as intervenções (ou mais claramente, ameaças) dos militares, feitas em outros momentos em que a possibilidade de Lula esteve colocada em debate, no STF, mesmo como possibilidade remota, diante da maioria golpista e pró-imperialista formada naquela Corte.

De acordo com outro gA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.

Última edição em


File: 011fda62f5da152⋯.jpg (159,62 KB, 1024x585, 1024:585, cdgiw09d8nbwduufoznz-1024x….jpg)

 No.2403[Responder]

Se os coxinhas soubessem a maravilha que é os Estados Unidos...

Paraíso capitalista: 30% dos norte-americanos atrasaram busca por atendimento médico por não terem dinheiro para pagar

Washington, Prensa Latina – Quase três em cada 10 estadunidenses atrasaram a busca de tratamento médico no último ano, em muitos casos com doenças graves, devido aos altos custos, assinalou ontem (17) uma sondagem do instituto de pesquisas Gallup.

A pesquisa anual de saúde e cuidados médicos da assinatura indicou que 29 por cento dos entrevistados disse estar nessa situação, uma cifra muito similar à registrada a cada ano desde 2005, mas superior à média de 24 por cento que se informou de 2001 a 2004.

De acordo com o Gallup, mais da metade de que atrasou o tratamento médico no último ano, equivalente a 19 por cento de todos os adultos da nação, indicaram que procederam desse modo quando padeciam de uma doença muito grave ou algo grave.

As pessoas sem seguro médico são as que têm mais probabilidades de renunciar a um tratamento como resultado do total que teriam que desembolsar, seguidas as quais possuem um seguro privado, entretanto os inscritos em programas governamentais como Medicare ou Medicaid enfrentam esses problemas em menor medida.

Assim mesmo, a taxa de norte-americanos que devem atrasou um tratamento médico aumentou mais entre quem contam com um seguro privado, ao passar de uma média de 21 por cento de 2001 a 2004, a 30 por cento a partir de 2005.

Enquanto, entre quem empregam os programas do Governo, o incremento foi de quatro pontos percentuais (de 18 a 22 por cento), e entre as pessoas sem seguro manteve-se quase igual, ao passar de 53 a 54 por cento.

A sondagem realizada telefonicamente de 1 a 11 de novembro entre mil e 37 adultos mostrou que os estadounidenses em três grupos de rendimentos familiares (menos de 30 mil dólares anuais, de 30 mil a 75 mil, e mais de 75 mil) se viram afetados pelo aumento dos custos da atenção de saúde.

A postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.


File: 8572f2f0a5a0305⋯.jpg (139,45 KB, 1024x585, 1024:585, 08russia-revolution3-super….jpg)

 No.2402[Responder]

Dois terços dos russos lamentam o fim da União Soviética, 27 anos depois de seu colapso

Da redação – Às vésperas de completar 27 anos do fim da União Soviética, dois terços dos cidadãos russos expressam lamentação sobre o colapso da primeira república socialista da história.

Pesquisa divulgada hoje (19) pelo Instituto Levada da Rússia mostra que 66% dos russos afirmaram que lamentam o desmoronamento da União Soviética em 1991, maior percentual desde 2004.

Ano passado, 58% dos russos haviam dado a mesma resposta à pesquisa, o que demonstra um crescimento do sentimento de nostalgia dos tempos soviéticos, quando não havia desemprego e a todos os cidadãos eram oferecidos serviços básicos de maneira gratuita, como saúde, educação e moradia.

Ainda segundo a pesquisa, 52% dos entrevistados disseram que lamentam principalmente a destruição do “sistema econômico único”, no qual a desigualdade social era pequena e todos tinham uma vida minimamente digna.

Com o colapso da URSS, após décadas de intensa pressão militar, econômica e política sofrida do imperialismo, a Rússia e as outras 14 repúblicas que formavam o país caíram em uma imensa crise econômica que devastou a economia nacional em benefício das aves de rapina do imperialismo.

Os índices de desemprego, consumo de drogas, mortalidade infantil, suicídio, prostituição, miséria, fome, etc. elevaram-se espantosamente na década de 1990, com a aplicação da chamada “terapia de choque” neoliberal. Os russos, até hoje, têm pesadelos quando lembram dessa época, da qual a Rússia ainda não conseguiu se recuperar.



File: 39086377dd14107⋯.jpg (102,35 KB, 1024x585, 1024:585, Como-funciona-o-Mais-Medic….jpg)

 No.2327[Responder]

Cuba fez em cinco anos muito mais pelo Brasil do que a direita parasitária fez em 500

Os pobres do Brasil sempre foram tratados como animais pela direita. Em 500 anos, nunca tiveram um tratamento decente, especialmente em relação ao sistema de saúde.

Os médicos cubanos do programa Mais Médicos, criado pela ex-presidenta Dilma Rousseff em 2013, vieram fazer o trabalho que os médicos brasileiros sempre se recusaram a fazer: servir ao povo em suas necessidades mais elementares.

(cont.)

4 postagens e 2 respostas com imagem omitidas. Clique em Responder para visualizar.

 No.2401

File: a112c410819656e⋯.jpeg (138,21 KB, 1024x585, 1024:585, medicos-cubanos-1024x585.jpeg)

Cadê os médicos coxinhas que votaram no Bolsadebosta pra substituirem os "malvados espiões disfarçados de médico" cubanos "com competência duvidosa" que vieram "daquela ditadura castrista horrorosa" por livre e espontânea vontade? Cadê?

Atender no interior do nordeste o médico filhinho de papai não quer, né...!

Menos médicos: 3 mil brasileiros não se apresentam para substituir os médicos cubanos

No mundo da política, muitas vezes somos obrigados a dizer o óbvio, incansavelmente. O ataque do futuro governo fraudulento de bostanazi, endossado pelo atual presidente golpista conde drácula, ao programa Mais Médicos se encaixa perfeitamente nessa categoria. Desde o primeiro momento, este Diário denunciou a ofensiva dos golpistas contra os médicos cubanos e este programa como parte de um plano maior, que tem como objetivo destruir completamente a educação e a saúde públicas.

A imprensa direitista brasileira faz toda uma campanha de que o Brasil não precisa dos médicos cubanos. De acordo com esta imprensa os médicos formados no país supostamente dariam conta das demandas nacionais. O que é uma mentira desavergonhada. Os médicos coxinhas sempre se recusaram a ir trabalhar nos confins do Brasil, o que explica a deficiência histórica de tratamentos médicos básicos em várias regiões do país. Com a expulsão dos médicos cubanos do programa Mais Médicos nem mesmo o PIG (Partido da Imprensa Golpista) consegue mais tapar o sol com a peneira. Segundo dados divulgados pelo próprio governo golpista, que vem manipulando as informações em conluio com o PIG, nesta sexta-feira (dia 14 de dezembro) esgota-se o prazo para que os novos médicos se apresentarem no trabalho. No entanto, 3 mil médicos brasileiros não apareceram nos municípios destinados (https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2018/12/cerca-de-3-mil-brasileiros-inscritos-no-mais-medicos-ainda-nao-se-apresentaram.shtml)!

Levando-se em consideração que, dos médicos brasiA postagem é longa demais. Clique aqui para visualizá-la na íntegra.

Última edição em



File: 662ec5f09a7360f⋯.jpg (95,92 KB, 1024x585, 1024:585, manguinhosfogo-1024x585.jpg)

 No.2400[Responder]

Da série "Maravilhas da privataria privatização defendida pelos liberotários aloprados leite-com-pêra do mimimises ponto org".

Uma hora dessas a Petrobrax pega fogo também.

Capitalismo funciona? Refinaria privatizada pega fogo no Rio de Janeiro

Da redação – Um incêndio de grandes proporções atingiu hoje a Refinaria de Manguinhos, no Rio de Janeiro. O fogo começou por volta das 13h30, ainda não se sabe como. O desastre obrigou a prefeitura a restringir a circulação de carros. Não há informações sobre vítimas, enquanto os bombeiros tentam evitar que o fogo se espalhe, em um local cheio de combustível inflamável. Uma enorme fumaça preta podia ser vista de diversos pontos da cidade.

Esse cenário de guerra no Rio de Janeiro não é acidental. É consequência de uma política de direita: a privatização de tudo. Em 1998, quando o Congresso aprovou o fim do monopólio da Petrobrás durante o governo FHC, a argentina YPF comprou 50% da refinaria. Posteriormente, a imperialista espanhola Repsol compraria a YPF e ficaria com o controle de Manguinhos, até que em 2008 o grupo Andrade Magro comprou todas as ações da refinaria.

Atualmente, Manguinhos opera sob recuperação judicial. A iniciativa privada faliu a refinaria, que agora está pegando fogo, correndo o risco de explodir e espalhando fumaça sobre toda a cidade. Assim, a política neoliberal tem consequência parecidas com as de um desastre natural ou um ataque a bomba. É uma política de direita que destrói os países atrasados em proveito de meia dúzia de especuladores. Essa é a política que o golpista bostanazi pretende aprofundar, e por isso os trabalhadores devem se mobilizar para derrotá-lo e impedi-lo.



File: c085ffe4ff6c2dc⋯.jpg (50,38 KB, 1024x585, 1024:585, idosos-1024x585.jpg)

 No.2399[Responder]

E aí, coxinhada, preparada para não se aposentar nunca mais? kkkkkkkkkkkk

Trabalhar até morrer: direita golpista faz com que aposentados voltem a trabalhar para poder pagar as contas

A crise econômica provocada pelo golpe de Estado; pela política neoliberal dos golpistas criou rapidamente índices assustadores. Um deles trata dos aposentados, de sete a cada 10 idosos no país está aposentado, destes 21% continuam no mercado de trabalho para poder viver. Essa é a política da direita golpista, destruir as condições de vida do povo e impor a população o trabalho ininterruptamente até a morte.

O trabalho na velhice, para além da aposentadoria tende a tornar-se uma constante e o normal sê depender dos golpistas, seja pela baixa remuneração da maioria dos aposentados, seja pela destruição da economia, que muitas vezes impõe as famílias como única renda regular a aposentadoria, devido ao desemprego, seja pela avanço dos golpistas no sentido de roubar a aposentadoria dos trabalhadores brasileiros e acabar com a previdência.

O levantamento feito SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) em conjunto a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) mostrou ainda que a casa dez aposentados, nove contribuem financeiramente com o orçamento familiar, sendo que 46% deles são os principais provedores da família.

De maneira cínica a imprensa golpista apresenta este aspecto nefasto da política golpista, a cassação ao direito de aposentadoria, apresentando como um elemento positivo da economia, mais renda para a família, ao mesmo tempo que ocupa a mente e faz se sentir produtivo.

O fato é que a política neoliberal dos golpistas quer escravizar o trabalhador brasileiro, eliminando-o até mesmo o direito historicamente conquistado de descanso após uma vida de trabalho.



Excluir postagem [ ]
[]
[1] [2] [3] [4] [5] [6] [7] [8] [9] [10] [11] [12] [13]
| Catálogo | Nerve Center | Cancer
[ / / / / / / / / / / / / / ] [ dir / agatha2 / choroy / dempart / doomer / eros / lounge / magali / xivlg ]