[ / / / / / / / / / / / / / ] [ dir / asmr / fur / htg / madchan / maka / newbrit / strek / wai ]

/55rpg/ - Dungeons&Dragons dos Anões

55RPG

Catalog

Name
Email
Subject
Comment *
File *
* = required field[▶ Show post options & limits]
Confused? See the FAQ.
Embed
(replaces files and can be used instead)
Options
dicesidesmodifier
Password (For file and post deletion.)

Allowed file types:jpg, jpeg, gif, png, webm, mp4, pdf
Max filesize is 16 MB.
Max image dimensions are 15000 x 15000.
You may upload 5 per post.


File: 5330cc19e8cd0ac⋯.png (39.38 KB, 1024x500, 256:125, Discord-Feature-Graphic.png)

 No.3186[Reply]

Se você entrou aqui procurando as mesas de RPG, bem, com as infinitas memagens que sofremos nas mãos do 8chan e do brchan, migramos parte das operações para o Discord e outras fontes (como os fóruns do Roll20 e o Tavern-Keeper)

Se quiser se juntar a nós e jogar um RPG, o atual link do discord é:

https://discord.gg/VXw65Zf

Caso o convite seja revogado, eu colocarei o mais recente nesse fio.

 No.3190

Bump, os invites daqui continuam valendo.




File: 1452374505793.jpg (93.66 KB, 736x741, 736:741, 3f4ab49cf7c2ba6f7b0885e9b9….jpg)

 No.894[Reply]

Devo pedir emails de jogadores, c-certo?

Bem, caso se dispuserem, seus emails, por favorzinho?

A pré-mesa provisória temporária não-permanente a ser usada nesse ínterim estaria em https://app.roll20.net/campaigns/details/1191872/floquinho

204 posts and 30 image replies omitted. Click reply to view.

 No.3171

Pelo amor de deus.


 No.3174

Mestre, por favor, crie um fio da sua mesa no http://www.brchan.org/55rpg/ durante essa semana. Eu preciso saber se eu devo esperar por você ou se você pegou a foda fora mesmo.


 No.3175

teste


 No.3176

>>3174

>>3171

>>3159

Foi justamente no dia onde ia postar o fio da próxima aventura. Viver é dor.

Faço um fio no br hoje ainda para a próxima mesa e para essa.

Só… Grandy, por favor, ainda esteja por aí.


 No.3189

File: e84234021584f27⋯.jpg (31.73 KB, 403x392, 403:392, wryyyy.jpg)

Aquele sentimento quando nunca teremos o epílogo.




File: c1df5a44b7514d3⋯.png (507.86 KB, 500x500, 1:1, labirinto.png)

 No.3187[Reply]

Caralho, anões, como vocês conseguem fazer esses "resumos" gigantescos das aventuras?

Os rpgs que jogam são por voz, certo?

Vocês gravam os áudios e saem digitando tudo depois?

Gostaria de dicas dos anões experientes pois gostaria de mestrar aventuras.

 No.3188

Eu simplesmente faço tudo de memória, apesar de recentemente ter começado a gravar as sessões, nunca precisei delas para fazer os resumos e tal.




File: b35269522baa81e⋯.jpg (8.76 KB, 280x180, 14:9, download (3).jpg)

 No.3180[Reply]

Olá anões, estou procurando alguma mesa, pode ser medieval, cyberpunk ou ate maskarilha, pode ser a curto prazo mas meu interesse são rpgs a longo prazo.

Como faço minha ficha ?

Quais livros preciso ler para ficar a par do rpg ?

Com que frequencia e horario a mesa joga ?

 No.3181

Opa, é raro ver um post aqui no 8chan, mas depois da pataquada do brchan é algo que pode acontecer.

Primeiramente, quais são os seus dias de disponibilidade?

Dependendo de quando você pode jogar existem mesas mais apropriadas para você.

Sabendo quando você pode jogar (e portanto quais mesas você pode jogar), que digo os livros mais apropriados.

Pessoalmente as mesas daqui ou são de fantasia que rodam D&D 5E, ou de storyteller, se você curte medieval sugiro que vá dando uma olhada no livro do jogador da quinta edição de D&D.


 No.3182

Also, qualquer coisa nos procure no discord onde as mesas rolam.

https://discord.gg/NAc6pWK




File: 1462087603067.jpg (161.99 KB, 736x1202, 368:601, 3c5c3154944c4615883e71e921….jpg)

 No.3094[Reply]

MESA 4 – VOU AJEITAR MEU CABELINHO EDITION – RESUMO DA AVENTURA #15 E PREPARAÇÕES PARA A #16

Preparando-se para partir para as montanhas do oeste a procura da torre do aprendiz de Ahmud Shaddad, o grupo tira os últimos dias de espera para resolver seus assuntos pendentes e aumentar seus social links. Gwedhon compra roupas novas e faz barba, cabelo e bigode, se tornando o monge menos maltrapilho da história, Ander resolve comprar tintas para pintar a pele de Thunderfuck! com motivos de sua nação, Lullie faz doações polpudas para a igreja e Pleazure cataloga as informações que levantou sobre Lady Paulica.

Ao falar com Aranor na biblioteca central de Zalem, Ander descobre que o mago estava de saída junto de Yan para Tradgoll, avaliar o que aconteceu por lá e as causas da infestação de dragões. Aranor acaba chamando Eldon para ir junto, já que ele devia um favor ao elfo pela ajuda no caso do Chacal, e suas habilidades furtivas poderiam ser de grande ajuda.

Aproveitando sua estadia na biblioteca central, Gwedhon e Lullie perguntam para o grão-mestre bibliotecário algumas dúvidas pontuais. O monge descobre um pouco sobre o aprendiz de Shaddad, aparentemente um sujeito chamado Makili, tal como ouve um pouco sobre o roubo do diário. Lullie por sua vez aprende que em Doram um Ydiom chamado Mardo poderia ajudar a decifrar a litania de Lifathel que ela encontrou no monastério.

Essa informação coloca o grupo em desacordo, e a sacerdotisa resolve rumar para Doram o mais rápido possível para tentar encontrar alguma pista, ainda que de inicio ela tenha concordado em retribuir a ajuda do monge em Tradgoll, mas mesmo com essas baixas em sua formação e não contando com nenhum possuidor de conhecimento arcano, o trio Ander, Gwedhon e Pleazure, pega a estrada rumo ao oeste.

Viajando pelo interior de Masareda, os próximos dias são pouco agitados, com mais mercadores na estrada, a presença de salteadores diminui, e as noites são tranquilas. Ao chegar na encruzilhada de Asmouth a grupo decide pegar o caminho ao sul, até a Forja de Balm.

Contudo, o caminho daPost too long. Click here to view the full text.

29 posts and 4 image replies omitted. Click reply to view.

 No.3163

>>3162

Como o Bol, Barba e eu estamos com problemas para postar por conta desse captcha escroto, fiz uma board no brchan para usarmos se não passar os problemas.

http://www.brchan.org/55rpg/


 No.3168

Avisando que teremos jogo hoje, isso é, se todos puderem participar.

Quero começar por umas 10 e meia.


 No.3170

>>3168

Ok, pelo jeito nem todos podem participar hoje.

De modo que o mais sensato é jogar a partida para a data original, ou seja, semana que vem.

Exceto que se a mesa de texto tiver realmente acabado a campanha e em hiato por essa semana, podemos tentar jogar amanhã, o que acham?


 No.3179

Ulondil reportando.

Provavelmente ninguém vai ver, nas aqui foi o único lugar que eu consegui entrar pelo espertofone para avisar.

Acabou a energia aqui, estou sem o pc e sem internet (usando dados no momento), então não vou poder aparecer na sessão de era uma vez hoje. Foi mal, rapazeada.


 No.3183

Passa o link da mesa. Estou pensando em me juntar, se possível.




File: 1463159717770.gif (1.25 MB, 255x162, 85:54, Yldaed se lambuzando.gif)

 No.3173[Reply]

ATENÇÃO JOGADORES

Como a informação pode passar desapercebida de quem entra na board, o 8ch está com uma tendência a não funcionar direito.

No momento estamos nos reunindo no http://www.brchan.org/55rpg/

Então até segunda ordem é lá que estamos postando a respeito das mesas.

Obrigado.

 No.3177

Teste




File: 1458455522469.png (411.01 KB, 311x561, 311:561, Syrian.png)

 No.2402[Reply]

Fio destinado a jogatina da mesa de WOD.

Sala: WOD - Catedral das Sombras

Senha: 55ch

Mestre: Sticklol

Sistema: Escrito

Sessões: Sexta, Sábado e Domingo (18:00 - 03:00)

51 posts and 27 image replies omitted. Click reply to view.

 No.3099

File: 1462091183708.png (2.17 KB, 303x39, 101:13, 2352363236.png)


 No.3101

File: 1462091525617.png (162.96 KB, 1019x772, 1019:772, gfZKPH9.png)


 No.3102

File: 1462092149927.png (120.85 KB, 1053x268, 1053:268, massagem.png)


 No.3169

File: 1462571031915.png (259.35 KB, 687x762, 229:254, Vroom.png)

Chamando todas as unidades!!!

Sessão em breves momentos


 No.3172

O RRPG obviamente está com problemas aqui.




File: 1461352240654.jpg (653.67 KB, 1024x768, 4:3, 65476853.jpg)

 No.3000[Reply]

Advento do Caos - Resumo da Aventura 22

Quero ver o Erdan fazer o resumo de The Strange > :^)

Chegando em Til Dun Pon, o grupo encontra Leoroar sentado no trono que por 5 anos pertenceu à Rainha Drow. Ao seu lado se sentavam Kairon e Ba'Luc'Var, que se tornaram comandantes da resistência composta primariamente por Goliaths.

Lá eles descobriram que:

>undeads tentaram tomar Til Dun Pon, pressionados pelos demônios vindos do Norte, e fracassaram

>undeads estão voltando ao continente Oeste pelo mar

>os drows partiram para Kelfar, e vão tentar usar o portal aberto lá para summonar a deusa Lolth

>a resistência vai marchar para o Underdark para combater undeads e duegars que estão atacando possíveis aliados

Os heróis descansam, preparam suprimentos e passam alguns dias atravessando o deserto até chegar ao Mar Estreito, que divide os continentes Norte e Sul. Na praia encontram resquícios de uma humilde moradia de orcs pescadores que tiveram o infortúnio de cair nas mãos de mortos vivos sem costume.

Após uma batalha épica que resultou em rochas explodindo, inimigos soterrados e barcos esmagadeiros, o grupo parte em um pequeno barco à remo rumo às ilhas quem ficam no meio do caminho.

Chegando lá, mais desgraça oh, quer surpresa . As ilhas foram devastadas pelos undeads cauês, que aproveitaram a jornada para causar um pouco de discórdia. Numa pequena vila pesqueira os aventureiros salvam um meio-orc da morte certa, oferecendo cura e alimento. O sujeito se chamava Tron'Ka, e reconheceu Xandal de seus tempos de marujo. O grandalhão guia seus salvadores até uma gruta com saída para o mar, disfarçada como uma rocha sólida através de um encantamento ilusório. Dentro da gruta repousava um barco à vela, muito mais apropriado para o longo caminho até o continente Sul.

11 posts and 2 image replies omitted. Click reply to view.

 No.3149

Agora com o pterodactilo, somado ao mamute e o tiranossauro, só falta arranjarmos um triceratops e um tigre dentes de sabre que montamos um megazord.


 No.3150

File: 1462388089259.gif (966.11 KB, 245x250, 49:50, im fine.gif)

inb4 Caellyn still level 12.


 No.3151

>>3150

Pois é, é o que acontece quando a aventura sai de nada e chega a lugar nenhum.

Literalmente foi um interlúdio de "vou aqui morrer um pouquinho". Pelo menos saimos do buraco com informações valiosas, todos os nossos membros, e um dinossauro serelepe.


 No.3166

Esse proxy escrotão não me deixa uploadear imagens…

Mas fica ai o link da primeira imagem de recap da mesa

http://i.imgur.com/I6KTm0n.png


 No.3167

>>3166

Aceito sugestões de alterações antes de uma versão final e completa.




File: 1461964799079-0.jpg (587.2 KB, 2560x1068, 640:267, 1408225446144.jpg)

 No.3046[Reply]

MESA 10 - CRIAÇÃO DE PERSONAGENS E TUTORIAIS.

Olá, anões. Aqui, postarei conceitos básicos do Shadowrun. Começarei com as raças e classes, mas irei abordar regras futuramente.

Se você quiser jogar, poste aqui como será seu personagem, porém como a aventura ainda não iniciou, organizarei uma sessão destinada à criação dos personagens.

Caso você já domine o sistema, pode faltar essa sessão e comparecer a de jogo.

20 posts and 6 image replies omitted. Click reply to view.

 No.3136

A Oficina estava aberta todos os dias e o Sr. Haraboji sempre contava com a presença de seu neto Kang Namja, que admirava profundamente o seu ofício.

Criado no ambiente da Oficina, Namja tinha uma conexão profunda com as máquinas, mas as limitações de Guk o impedia de se tornar um experto completo no assunto. Devido a isso, não demorou para que ele se mudasse para um grande centro, onde mergulhou de vez no mundo cybermecânico e se tornou um rigger extremamente habilidoso.


 No.3137

File: 1462312353859.jpg (206.98 KB, 1440x900, 8:5, old-man-space-man-by-antho….jpg)

Kang Haraboji


 No.3139

File: 1462318850288.jpg (347.55 KB, 746x735, 746:735, 555.jpg)

Kang Namja


 No.3147

>>3135

>>3136

>>3137

>>3139

>>3139

Ficou bem legal, mas você precisa desenvolver a personalidade do personagem.

>>3133

Preciso de uma impressora 3D.

>3


 No.3154

File: 1462394927771.jpg (299.17 KB, 1322x938, 661:469, maxresdefaul112.jpg)

>>3119

Minha história está pronta.

Dennis Stephen Draper, mais conhecido como Mr. Draper ou Den para os mais íntimos, é um decker de 44 anos, nasceu nos UCAS, formado em engenharia da computação pela Universidade de Tokyo, teve seus estudos bancados pela Mitshuma CT quando seu pai vendeu uma empresa de tecnologia para à Mitshuma. Desde cedo, obtera uma educação tradicionalista e sempre foi fascinado pelas histórias de origem da matrix contadas por seu avô. Cresceu com nostalgia de uma época que nunca viveu e pensava como o mundo deveria ser bom no século XX. Quando se formou, por acordos feitos pelo seu pai, ganhou um bom cargo como diretor de um importante servidor japones da Mitsuhama e rapidamente noivou com uma jornalista local.

Sua vida era confortável e se especializava em universidades subsidiadas pela corporação em que trabalha, porém começou a perceber anomalias nos servidores da corporação. Passou semanas investigando até que foi coagido a parar por seu superior, ouviu que isso atrapalharia sua produtividade e que não era um problema que precisava ser resolvido. Contudo o engenheiro estava interessado no problema e acabou descobrindo que a empresa possuia uma grande rede em que eram trocadas inúmeras informações ilegais, além disso a empresa utilizava os aparelhos de seus usuários para processar informações que prejudicariam a corporação. Isso não era nada novo no sexto mundo, mas Den se surprendeu ao perceber que dirigia uma central de troca de informações criminosas, foi quando seu lado runner despertou.

Com seu código de moral abalado, ganância e ambição para prover qualidade de vida para sua futura família, percebeu uma oportunidade de ganhar dinheiro. O decker envolveu sua noiva e o casal decidiu vender informações para colegas jornalistas. Passou meses vivendo assim e o casal já pensava em comprar uma casa de verão, casar e até ter filhos, no entanto, ele foi descoberto e a Mitsuhama CT encarregou membros da Yakuza para dar uma lição no engenheiro. Devido às suas contribuições e de seu pai, o intuito era apenas assusta-lo, porém, com seu lado runner já havia despertado e foi a primeira vez que o decker entrou no combate, e perdeu.

O rePost too long. Click here to view the full text.




File: 1461689604629.jpg (615.27 KB, 876x1200, 73:100, Pride.jpg)

 No.3025[Reply]

Eu não sabia bem onde criar esse fio, então talvez aqui seja o melhor lugar.

É o seguinte: Sou o mestre da mesa de WoD (que acabou virando de Mago). Eu sou um mestre extremamente iniciante e comecei a mestrar por algumas situações extremas.

A maioria das vezes me sinto um pouco acanhado com a minha própria crônica e não sei se estou fazendo direito.

O intuito dessa thread é conversar com alguns mestres (ou players) mais experientes sobre dicas, discussões, sistemas e tirar algumas duvidas que eu ou outro anão pode ter eventualmente.

Primeiro.

Minha crônica acabou por tomar um rumo meio fantástico pra Mago. Retirei um pouco das mecânicas de paradoxo para deixar os players um pouco mais livres em questão a magia e tudo mais.

Isso é algo ruim? Até onde sei, os players parecem estar gostando, mas estou com um pé atrás.

Segundo.

Como vocês lidam com atrasos? Jogamos praticamente toda a semana, e por ser uma mesa por texto, estou ciente que demora um pouco mais que o normal. Muitos dos meus players atrasam. Pensei (até apliquei) em punições in-game, mas não parece dar certo. Como vocês lidam com isso?

Se esse não for o local apropriado pra se fazer essas perguntas e thread, eu apago logo.

6 posts and 4 image replies omitted. Click reply to view.

 No.3040

>>3039

Mesa 2 - Terças as 22~22:30

The Strange - Quintas as 22~22:30

Mesa 4 - (quinzenalmente) Sextas 23~23:30

Mesa textual especial - Sábado a noite, o mestre geralmente posta os horários

E tem o cara do Shadowrun que queria fazer sábado 15:00.


 No.3058

Anões, quero ser um mestre também. Só que realmente nem sei por onde começar. Como vocês tiram a inspiração para suas crônicas? Vocês esperam algo dos players? (além do comprometimento). Aos mestres do meu 55rpg, se quiserem dividir experiências, curiosidades, frustrações, sintam-se livres. Um mal player pode ser um bom mestre?


 No.3060

File: 1461974559589.gif (57.07 KB, 287x200, 287:200, 200_s.gif)

>>3058

Olha, anão. Eu ainda não sou um mestre, mas esse é o tipo de coisa que você evolui com o tempo. Acho que qualquer pessoa tem capacidade pra ser um bom mestre, mas acredito que tenha que ser um bom jogador antes. Quanto a ser mestre em si, eu não acho que exista um tempo ou coisa do tipo. Você simplesmente se sente confortável pra isso e o faz. Tente ser um bom jogador primeiro, criar boas historias pro seu personagem, interpreta-lo bem, tente criar personagens diferentes de sua personalidade, historias diferentes. Você vai saber quando chegar a hora.


 No.3120

File: 1462224874838-0.jpg (97.97 KB, 1024x614, 512:307, misty_mountains_by_ninjati….jpg)

File: 1462224874838-1.png (39.89 KB, 705x416, 705:416, 1457790712000-1.png)

>>3058

Anão, eu não achei mestrar muito diferente de ser um player.

Não sei como explicar isso. É diferente? É. Mas ao mesmo tempo que você está jogando, você está mestrando também.

>Por onde começar

Primeiro você precisa saber o que quer mestrar. D&D? World of Darkness? Shadowrun? 40K? Não importa, esse primeiro passo é importante pra você e vai ser para seus players. Quanto mais você gostar do que mestra, melhor vai ser pra todos.

>Como vocês tiram inspirações para suas crônicas

Eu não faço ideia de como são com os outros mestres, mas a minha eu não sei onde te dizer. Eu posso dizer que eu fantasio O MALDITO TEMPO TODO E COM TUDO. Uma simples bolacha pode se tornar uma história pra mim, por mais ruim que seja.

Dito isso, acho que inspiração pode vir de todo lugar. Músicas, desenhos, livros, um corte de rabo no banheiro, etc, mas deve ser diferente pra todo mundo.

>Vocês esperam algo dos players?

Eu dos meus players só espero comprometimento e que se divirtam. E que se não estiverem se divertindo o suficiente, que falem comigo pra que eu tente resolver isso. Pra mim é mais um trabalho coletivo do que somente eu fazendo.

Estou mestrando Mago (ou será que é WoD?) e alterei algumas regras, pra que meus players enjoem melhor a experiencia.

Isso me deixou um pouco frustrado e acanhado, por isso criei esse fio e me surpreendi com as respostas.

Também comecei a acompanhar várias mesas aqui e até irei jogar em uma. São mesas diferentes, mas todas tem o foco na diversão.

Lembre-se que mesmo que você seja o mestre, precisa se divertir também, ou não vai valer a pena

Eu comecei a mestrar quando o nosso mestre faltou pela milésima vez, e todo mundo estava pronto pra jogar. Resolvi mestrar qualquer coisa, mas Post too long. Click here to view the full text.


 No.3148

>>3025

>houseruling

Super okay contanto que previamente avisado que coisas vão ser diferentes do livro por razões. Fazer uma houserule na hora sem perguntar nada porque sim - especialmente se quebra uma regra do livro - tende a ser bem desagradável.

>atrasos

Café, paciência e prep adicional.

Por outro lado

>faltas

Coisas aconteceram e [insira personagem aqui] não estava lá.

>>3032

>como começaram

Queriam alguém que mestrasse Fallout. Era minha franquia favorita, não sabiam o que estavam fazendo e pegaram um sistema horrível. Então improvisei um sistema baseado nos primeiros jogos (que ficou horrível) e mestrei meia campanha (que foi horrível) - eu também não sabia o que estava fazendo. Ah, primeiras vezes~

>por que começaram

Porque jogar rpg é divertido, e jogar de mestre tende a ser mais divertido do que jogar de jogador. Adicionalmente, autismo.

>bom

kek

Eu fui melhorando através de

a. Cometer erros estúpidos

b. Estudar sistemas diferentes que fazem coisas diferentes

c. Assistir outras pessoas mestrando (notavelmente, pessoal do RollPlay).

>dica

Considere o mestre como mais um jogador, com responsablidades e papel diferentes, mas também subordinado as regras. Claro, você pode - e deve - ajustar as regras quando não estão combinando com o jogo e quando são ruins, contato que deixe claro que houserules.

Mas se os dados dizem algo, considerem que estão acima de você - e você, como um jogagor, também está subordinado as regras. Você não pode mudar o resultado, ou mentir o resultado, Post too long. Click here to view the full text.




File: 1462132812660.jpg (470.35 KB, 1648x2185, 1648:2185, NR2.jpg)

 No.3104[Reply]

THE STRANGE - RESUMO DA AVENTURA 5 / PREPARAÇÕES PARA AVENTURA 6

[raiz][voltar][avançar]

Diários de campo

>MOSCKEDOVARKO, Ludwig.

LOG - YAS17NB1:

Conforme o protocolo de pesquisa A19, do [REDACTED] - Prosseguindo com a análise das condições sociais e estruturais dessa recursão. Após encontrarmos alguns problemas com os nativos por conta de questões políticas e econômicas (ver: GRANDE ONI, ver: HIDERIGAMI) - eu e minha equipe fomos forçados a deixar a vila que nos acolheu durante a chegada a esta recursão. O filho do líder dos nativos, Makoto, assumiu a liderança da comunidade na sua marcha até Kazetera, local em que uma "resistência" ao governo local se articulava.

Quanto aos resultados de minha experiência anterior, fico contente em relatar que o transplante da prótese cibernética usada pelo príncipe Hiderigami foi bem sucedida, Bex parece estar reagindo bem ao novo membro, apesar de mostrar certa fadiga e problemas de adaptação ao peso do mecanismo. Infelizmente, minha pareceira Venkra, parece ter se ofendido pessoalmente com essa situação, apesar de ter explicado que o uso desse aparato não continha a mesma valoratividade moral do que essa prática apresentava em Ruk.

LOG - YAS17NR2:

O grupo da vila começou sua marcha em direção ao leste. Segundo os anciões locais, havia uma passagem segura até Kazetera sem a necessidade de cruzar por Seian. Bex continua a acompanhar o objeto 7S (ver: KIRIN) - e ele parece tão apegado a ela quanto a criatura parece ter se apegado a ele.

Durante a nossa caminhada, o líder da vila pede para minha equipe realizar a observação avançada do caminho pelas montanhas, Bex se voluntaria para seguir na frente para observar quaisquer anomalias. Porém, um inesperado encontro com uma criatura não identificada (nomeada aqui como objeto NR2), colocou nossa operação em risco, criando a necessidade de uma intervenção Post too long. Click here to view the full text.

 No.3105

File: 1462132901348.jpg (220.85 KB, 950x630, 95:63, Kazetera.jpg)

LOG - YAS17NR2B:

O objeto NR2, confrontado com a equipe de pesquisa tentou escapar, porém, já mais acostumado com a manipulação da energia pirocinética consegui modular os níveis de temperatura internos do objeto, elevando eles até o ponto de combustão celular. Ainda que o protocolo de pesquisa C22, do [REDACTED] deem preferência para amostras vivas, como forma de manter minha equipe segura e possibilitar a analise do objeto NR2, resolvi acabar com a atividade celular do animal.

Observações mais aproximadas me levaram a teorizar que o objeto NR2 era uma forma de consciência traduzida do assassino que nos perseguiu em Tokyo, (ver: NIMROD) – portanto dado a ele o nome de NR2. Resta saber se o processo de transliteração dimensional ao objeto NR2 foi parcial ou completo. Já que minhas pesquisas indicam que é possível uma consciência habitar um corpo provisório dentro de um sistema recursivo, de modo que a morte do corpo provisório não afeta a consciência central.

Como forma de realizar essas observações, retirei a pele do crânio do objeto NR2, aproveitando a imagem altamente supersticiosa dos nativos em me apresentar como um tipo de xamã tribal, assumindo esse estigma de “homem místico” ao trajar trapos e peles. Resta saber se ao sair de Yashima esse objeto permanecerá como uma pele animal ou se traduzirá como um escalpo humano.

Como outra nota, o objeto 7S foi ferido durante o combate. Recomenda-se a extração imediata dos apêndices danificados, e a retirada uma amostra dos mesmos para fins de pesquisa.

LOG - YAS17NB2:

Com o caminho já aberto, seguimos junto aos nativos pelas montanhas ao leste de Seian – inclusive considerei a estrada que foi tomada desconfortavelmente próxima a capital. Tive uma pequena discussão com Makoto, por conta da implicância do mesmo em novamente nos mandar para um terreno possivelmente perigoso mesmo com minha equipe ainda visivelmente avariada do encontro com o objeto NR2.

O líder dos nativos não parecia perceber que éramos uma expedição sem fins combativos, ainda que nossaPost too long. Click here to view the full text.


 No.3106

LOG - YAS18INA:

Após algum repouso, conseguimos tratar a maior parte de nossos ferimentos mais superficiais, e estávamos aguardando os monges nos inteirarem mais sobre a incursão a Onishima. Porém, durante a manhã, enviados da capital vieram até o monastério. Enquanto nos escondíamos para evitar represálias, os enviados perceberam a existência do objeto 7S entre os cavalos do monastério, concluindo que a nossa equipe estava no local.

Infelizmente, o objeto 7S foi executado pelos emissários, levando a uma súbita perda de moral por parte do Bex. Outra consequência direta desta situação foi a vontade dos monges em colocar seu plano de ação em prática imediatamente, de modo que logo em seguida partimos para Onishima nas embarcações locais.

Para evitar detecção, os monges se usavam de um Cypher (catalogado aqui como Cypher 13TA), em formato de frutas de pele acinzentada e lustrosa, seu uso consistia em envolver o receptor em uma massa gasosa capaz de realizar a difração da luz ao seu redor, encobrindo o usuário da detecção ao olho nu. Infelizmente o processo de tradução retirou minhas ferramentas de análise, então não consegui avaliar se esse processo se estendia a observações espectrográficas e de temperatura.

Encobertos pelo artefato, logo chegamos a Onishima, um local bastante escuro e desconcertante, com uma enorme construção sem entradas aparentes – o que prontamente levou a liderança dos monges a separar os grupos para uma exploração de campo do local.

LOG - YAS18IJC:

POR DESCUMPRIMENTO AO PROTOCOLO DE PESQUISA C47, DO [REDACTED], O SEGUINTE LOG DE CAMPO TEVE SEU CONTEÚDO REGULARIZADO PARA OS PADRÕES DE CONFIDENCIALIDADE EXIGIDOS PELA [REDACTED].

Não demorou muito para que [REDACTED] só que [REDACTED], infelizmente [REDACTED], porém [REDACTED]. Felizmente [REDACTED] e [REDACTED].

[REDACTED].

[raiz][voltar][avançar]




File: 1460959116910.jpg (201.35 KB, 800x845, 160:169, huevos.jpg)

 No.2931[Reply]

MESA 4 – CHARQUE DE FETO DE DRAGÃO EDITION – RESUMO DA AVENTURA #14 E PREPARAÇÕES PARA A #15

Caindo no rio que corria nas cavernas de Tradgoll, Pleazure Gris é levada pela correnteza até uma pequena vila rural mais ao leste, sendo salva por Friffin, um pescador local que a encontrou na curva do rio, afogada e com o braço quebrado.

Mesmo sem maquiagem e ferida, Friffin parece não temer a Tielfling, que requisita a ajuda do aldeão para encontrar uma montaria que a levasse de volta a Zalem, comprando a égua véia, Solange. Curiosa com a ausência de discriminação por parte do aldeão, Pleazure questiona seus motivos, descobrindo algumas coisas curiosas a respeito do local.

Aparentemente, a região – sobretudo os feudos do norte, registraram diversos nascimentos de Tielflings no passado. Tratados como crianças demoníacas de início, logo os meio-demônios se assimilaram a população local, passando a ser tolerados pelos aldeões. Entre eles se destacava Lady Paulica, aparentemente uma heroína que carregava sangue demoníaco nas veias.

Fascinada pela história da heroína, Pleazure vai até a vila procurar mais informações e aliciar sexualmente idosos, mas apenas descobre que Paulica deixou Masareda rumo ao continente – porém, aumentando suas suspeitas, ela também percebe uma tênue relação entre esses acontecimentos e o barão Gricio Mapha, que vivia no norte anos atrás. Reunindo suprimentos e disparando em direção a capital, a ladina ainda tentava alcançar a caravana puxada por Thunderfuck.

Do outro lado de Tradgoll, Ander e Gwedhon avançam pelas planícies de volta a cidade. Aproveitando os ovos, o monge faz experiências culinárias peculiares, usando seus quilos de sal para fazer quem sabe deliciosos charques de feto de dragão. Apesar dos seus ensopados não serem especialmente agradáveis, Gwedhon vem mantendo a equipe alimentada.

Já se aproximando das montanhas, Pleazure acaba alcançando o grupo, fazendo ao máximo para esconder sua aparência real sem a maquiagem, mas mesmo assim revelando um pouco do que acontecera com ela nas Post too long. Click here to view the full text.

38 posts and 12 image replies omitted. Click reply to view.

 No.3088

>>3087

Qual é o seu nick ingame? Porque apesar de aparecer o Skaarsgard, dentro da mesa não tem esse nome nas opções de ficha.

Acho que é o anon A. se for, no journal tem uma ficha limpa para você ir mexendo.


 No.3089

>>3088

Na pior hipótese mande uma mensagem no chat da mesa que verei quem você é lá.


 No.3090

>>3088

Você tá falando sobre a ficha "Novo anão"? Se for já vou começar a preencher.


 No.3091

>>3088

>>3090

Na verdade, vou deixar pra fazer mais tarde. Tenho que ler o players handbook ainda. Mas já troquei o nome da ficha. Obrigado, anão.


 No.3092

>>3090

>>3091

Só fiz isso pra não ficar esse negócio de "faz uma ficha separada e depois tem que jogar tudo no roll20 de novo"




File: 1461550713193.jpg (152.5 KB, 750x1065, 50:71, geisha_by_zombunnyco-d69hf….jpg)

 No.3013[Reply]

O que? Você quer ouvir o que aconteceu? Ora, pergunte para o Bex ou para o Professor. Eles tem mais facilidade com relatórios e mais atenção para com detalhes. Noh aktovitoi te reporta.

… Akre, akre, sono ba gutre… Acho que posso mencionar alguma coisa sobre o que aconteceu.

Bem, os dias aqui duram mais do que fhuv– cinquenta horas. Meu corpo não está acostumado a passar tanto tempo sem descanso, então eu acabo tirando alguns cochilos de vinte minutos durante as tardes. Em consequência disso, eu durmo muito pouco durante a noite. Tem sido complicado mas estou me adaptando.

Os dias longos, entretanto, foram úteis. Provavelmente os acontecimentos deste dia não caberiam em um dia normal na Terra. Depois que eu e o Professor derrotamos uma besta-ave antropomórfica, algumas pessoas da vila vieram averiguar o acontecido. Eles disseram algo sobre todos abandonarem a vila e irmos para uma outra cidade para nos refugiarmos pois estávamos condenados, de alguma forma. Como não pretendia ficar ali sozinha, eu os acompanhei, levando a menina Clara comigo.

No caminho, pouca coisa acontece. O Tori falou algo sobre existir um portal pra Terra em uma ilha dominada por pessoas extremamente poderosas. Infelizmente não será uma escolha. O Professor faz algumas piadas, mas eu não realmente acho graça de nada. O Bex se distancia e começa a conversar com outro pessoal, mas ele volta. Não sei o que conversaram. De qualquer forma, não me interessa, ele está muito desagradável de se olhar. A aparência dos homens desse lugar é extremamente repugnante, tenho que segurar a minha náusea constantemente. As mulheres jovens são lindas, mas as mulheres idosas também são tão asquerosas quanto os homens. A Clara está bem fofinha, quando eu olhei pra ela eu quase lacrimejei. Minha aparência está agradável, mas rústica. Sinto falta das cores que eu tinha na Terra.

Divaguei? Desculpe, aderiu-se ao meu feitio. Finalmente chegamos aos portões da cidade de Sei-An. Foi uma caminhada bem longa, mas chegamos lá de qualquer forma. Bex avista algo estranho e avisa o Professor, mas eu não vejo nada pois estou em uma posição desfavorável. Acabamos nos aproximando e eu realmente avisto algo iPost too long. Click here to view the full text.

9 posts and 4 image replies omitted. Click reply to view.

 No.3029

File: 1461720950142.jpg (1.23 MB, 1456x2592, 91:162, 14617203482481639836821.jpg)

Voltei para hospital e terei que fazer uma cirurgia de manhã. Então, no hospital tem WiFi, mas o quarto é compartilhado, se não se importarem de eu ficar só no texto eu poderia jogar, se tudo dar certo.

Estou tomando morfina.


 No.3030

File: 1461721079067.jpg (1.04 MB, 2592x1456, 162:91, 1461720981813-518886234.jpg)

Meu jantar.


 No.3031

>>3029

Sei como é, estava contando a história de quando tive uma torção no testículo no chat. Também fiquei na morfina, mas não adiantava muito, só depois da cirurgia.


 No.3035

YouTube embed. Click thumbnail to play.


 No.3036

Ainda estou quarto, mas me falaram que meio dia o médico me der alta da cirurgia e eu possa remover a sonda para ir para casa.

Meu colega de quarto mudou, acabou de sair de uma cirurgia de varizes e provavelmente saíamos junto, mas preferia o velho que depois descobri que foi amigo do meu avô.




File: 1461197632322.jpg (88.86 KB, 450x299, 450:299, 12436764-famous-traditiona….jpg)

 No.2977[Reply]

Conseguimos completar a missão, mas com muitos danos e duas crianças “perdidas” e varias perdas no decorrer dessas memorias que agora recito para mim como o exercício mental que faço sempre.

Depois que caímos do prédio e aterrissamos com segurança graças ao um Cypher portado por meu amigo, chefe e confidente; Carl. Ficamos em meio a uma avenida em meio de uma cidade enorme e cheias de pessoas muito parecidas com uma chuva torrencial, passada o momento da chegada as pessoas nos começam a cercar e tirar foto da gente, grande parte de nós está nesse momento deitado no chão, como eu mesmo, nosso grupo levanta de um em um e vai entrando no carro, a gente sabia que nesse momento estávamos seguro, mas era até os homens armados do prédio descerem para pegar a gente de novo, se já lá qual for a razão deles para isso, afinal, acredito que o caso fosse a destruição do imóvel se podia resolver pagando ou até mesmo ajudando a construir de novo.

Entro arrastado dentro do carro, Ven’kra também entra carregando Carl e Dr. Moscão (mesmo tendo respeito por ele, não consigo chamar mentalmente o Doutor de outra forma) levando as crianças, ela assume o banco de motorista enquanto fico no banco de trás com Carl e as crianças, nesse momento o carro que veio junto com a gente dá partida, como se tivesse vontade própria, mas não conseguimos sair, pois os curiosos não paravam de cercar a gente, Ven’kra revoltada pela falta de respeito deles começa a acelerar e buzinar com raiva, mas mesmo assim as pessoas não saiam, então ela coloca o cano de seu Rifle para fora e dá um tiro para cima, nesse momento o mar de pessoas em nossa volta se abre e Ven’kra acelera sem um rumo certo.

No banco do passageiro algo começa a fazer um sinal como se fosse um telefone, nesse momento Dr.Moscão tira um aparelho que era parecido com o walk’n’talk, mas mais moderno, por curiosidade tiro o meu walk’n’talk, ele vira um coisinha quadrada azul com branco que mais parecia um telefone de parede sem os fios escrito na parte de cima “Nokia”.

Doutor pela conversa estava falando com seu superior e começa a dar orientações para Ven’kra de onde ir e que teria gente esperando a gente, mas não seria fácil, nesse momento giroflexs vermelhos começam a seguir a gente, era a policia do lugar que a gente estava, então começamos a ir com tudo e acelerando ainda mais, ou melhor, a VPost too long. Click here to view the full text.

2 posts omitted. Click reply to view.

 No.2980

Vamos então até um jato por um caminho separado do aeroporto e passando pro praticamente todas as filas com os funcionários fazendo vista grossa para gente, quando chegamos ao avião e sento nos nossos lugares junto com os outros e recebemos as ordens de apertar o cinto, pois o avião seria taxiado para levantar voo eu percebo algo errado, algo estava fazendo um buraco no chão do avião e quando terminou jogou uma granada, nesse momento consigo ver quem era que tinha feito isso, era o Nimrod que tinha jogado um granada no buraco que ele tinha acabado de fazer, afivelado no próprio banco fico sem mobilidade para fazer algo, então grito “GRANADA!” e jogo meu Nokia na direção da granada para tentar fazer ela ricochetear para dentro do buraco, erro, mas Ven’kra prontamente, consegue tirar o cinto e com uma manta enrolar a granada enquanto ela caia no chão e jogar ela dentro do buraco, se ouve uma explosão que treme o avião e faz o mesmo se apagar por completo, mascaras caem e pouco tempo a aeromoça aparece e fala para sair em fila e de cada um enquanto ela abria a saída de emergência para a gente sair escorregando pelo escorregador inflável do jato, durante isso eu pego meu Nokia de novo, que estava inteiro por sinal e olhamos pelo buraco por mais tempo do que era esperado, já que éramos os últimos a sair, só fumaça e pequenas chamas saiam, falo para os dois se era uma boa ideia entrar ali dentro para ver se o Nimrod morreu, eles discordam de mim e fala para irmos embora, nesse tempo um Jipe invade o aeroporto e fala para que a gente ir embora pois a Yakuza não ia deixar a gente ir embora, enquanto ele falava, a cabeça dele some e um barulho se ouve, quem é que fosse, ele estava morto.

Entramos no Jipe e saímos com tudo, Doutor liga para o Stage e fala o que aconteceu, então ele recebe as ordens para ir a um portão de uma recursão que eles buscariam a gente por lá, quando doutor verifica onde era, percebe que a viagem seria de quase 3 horas e olha para Clara e percebe que até agora ela só estava vestido uma camisa branca suja para adulto e fala para parar no caminho comprar roupas para ela, no meio do caminho paramos em uma konbine e vestimos a menina de forma apropriada, uns remédio e comida para gente.

Seguimos viagem até uma floresta ao pé da montanha, uma floresta sinistra que tirando as próprias árvores, parecia um lugar de morte, chegamos ao portal, o portal era a porta de uPost too long. Click here to view the full text.


 No.2981

Mudo completamente de fisionomia, roupas e assim novamente minhas coisas transformam em outras coisas, assim como dos outros, totalmente irreconhecíveis, estávamos dentro de uma cara com paredes de madeira e janelas de papel, quando trocamos as primeiras palavras eu percebo que estou falando outro idioma, quando eles falam eles falam o mesmo idioma, mas eu consigo entender, nossa missão era esperar, ficamos esperando um momento dentro da casa, mas o tédio me consumia e então falo que iria lá fora, quando abro eu vejo um vilarejo inteiro se mostrando pelo outro lado da porta de madeira e papel, então um homem em meio ao arrozal se levanta se apresenta para gente e diz que está ali para recepcionar pessoas da Terra a mando do Stage, doutor acompanha essa conversa e Ven’kra o tempo todo fica pedindo um arco e flecha. fala brevemente e então volta ao trabalho avisando para evitar interferir de forma negativa com as pessoas daqui, faço algumas perguntas sobre o lugar para ele, mas ele me responde que a vila é só uma vila produtora de arroz. Falo para ambos que irei passear com a Clara para conhecer a cidade, durante esse tempo conheço as pessoas e passo na frente de uma casa luxuosa, era aparentemente a cada Daimyo. Chega à noite e volto para a casa que recepcionou a gente nessa recursão, pouco tempo depois chega o cara que veio falar com a gente quando a gente chegou, ao mesmo tempo em que ele parecia feliz ele parecia amargurado com algo e nesse momento eu penso se eles não estavam sendo explorado pelo Daimyo daqui, mas não comento sobre isso de forma direta, apenas pergunto como é que é o sistema politico daqui e como são os deveres das pessoas daqui e como eles pagam por esses deveres, não me comenta sobre muito, apenas que eles pagam com arroz e que não é pouco. Após um tempo ele nos conta sobre sua vida e que na verdade também era da terra até chegar ali por acidente e que o Stage o pagava para recepcionar as pessoas que chegavam de outra recursão, quando percebo que se passou e que ele era pago para hospedar pessoas eu percebo que ficaríamos dias e dias ali, então eu falo que gostaria de trabalhar na vila e ajudar no que podia em troca de deixar Clara participar da educação das outras crianças, ele faça que aqui não escola, nesse momento o Doutro se voluntaria para educar ela e a Ven’kra novamente estava cobrando pela o arco, depois de mais um pouco de conversa a gente vai dormir e percebo que o tempo de uma dia daqui dá quase dPost too long. Click here to view the full text.


 No.2994

File: 1461293627014.jpg (152.49 KB, 519x877, 519:877, Cyber_Hiderigami.jpg)


 No.3002

M-Memes…


 No.3003

File: 1461374366006.jpg (23.46 KB, 639x345, 213:115, 6546427.jpg)

Estava reassistindo Ghost In The Shell O Fantasma do Futuro no Netflix quando de repente me aparece o Dr Moscodevarko .

Bem memado.




File: 1460134005521.jpg (528.39 KB, 1280x853, 1280:853, 52542.jpg)

 No.2744[Reply]

THE STRANGE - RESUMO DA AVENTURA 2 / PREPARAÇÕES PARA AVENTURA 3

Carl explica ao trio suas intenções de libertar as crianças da posse do cafetão pedófilo Vasily, e lhes apresenta a um arsenal de armas e acessórios que veio montando ao passar dos anos. O Mecenas é o responsável pela segurança de todos no Oasis, e Carl não achava isso muito justo.

As maiores armas contra o Mecenas, caso um dia fosse necessário usa-las, eram dois cyphers: um funcionava como uma EMP granade, desativando qualquer aparelho eletrônico em um raio de 400/500 metros. O outro era uma bolota gosmenta com um microfone saindo de dentro - quando aplicada a um aparelho eletrônico, a gosma dominava seus circuitos e o forçava a obedecer as ordens de quem quer que tenha aplicado o cypher.

Dr Moscodevarko se entusiasma com a ideia de um EMP e pede para Carl lhe entregar alguns objetos cotidianos, para que ele construísse uma "luva" capaz de causar o mesmo efeito, só que em uma distância mais curta.

Enquanto o Dr criava sua bugiganga, Ven'Kra entrega à Bex 1 milhão e 300 mil dólares e pede para que ele compre de volta o cypher de clonagem que tinha vendido para o vendedor de Niruvos. E que, se possível, comprasse um Niruvo também. Para complementar o dinheiro, caso fosse necessário, Carl permite que Bex use um cheque em nome do Palácio Mágico.

Após uma longa negociação, Bex sem querer acaba recomprando o cypher por U$2 milhões e ganhando um Niruvo de brinde.

Quando o detetive retorna ao cassino e dá as notícias que tinha caído em uma arapuca, é recebido com facepalms. Pelo menos a Ven'Kra ficou feliz com o Niruvo, batizando ele de Nadre. bem memado

Antes de partir, Carl dá um último aviso. Além de sincronizar os walk'n'talks de todos, ele entrega cyphers capazes de alterar o rosto das pessoas para torna-las semelhantes à indivíduos cuja face estivessem vendo ou lembrando. Ele pede para tentarem deixa-lo fora disso. Apesar dele não concordar com o Mecenas ePost too long. Click here to view the full text.

47 posts and 23 image replies omitted. Click reply to view.

 No.2982

>>2969

Bol confirmado para adorador de ilhas em formato de banana.


 No.2983

File: 1461205581166.png (31.48 KB, 1037x507, 1037:507, YASHIMA TRANSLATIONS.png)

>>2982

Me amarro em uma banana.

Apaga os posts extra, Bex, por obséquio.


 No.2986

File: 1461207519603.gif (88.2 KB, 300x277, 300:277, 2scary4u.gif)

>>2976

>vejo esse post

>rolo e vejo a primeira página


 No.2987

File: 1461208112715.g⋯.gif (88.2 KB, 300x277, 300:277, 2scary4u.gif)

>>2976

>vejo esse post

>rolo e vejo a primeira página


 No.2989

>>2986

Mais uma vítima do 8ch memeiro




Delete Post [ ]
[]
Previous [1] [2] [3] [4] [5]
| Catalog | Nerve Center | Cancer
[ / / / / / / / / / / / / / ] [ dir / asmr / fur / htg / madchan / maka / newbrit / strek / wai ]