[ / / / / / / / / / / / / / ] [ dir / abc / acme / arepa / fast / games / gore / mde / vivian ]

/chanokai/ - Chanokai

Chanokai

Catalog

Winner of the 53rd Attention-Hungry Games
/d/ - egenerates

August 2018 - 8chan Transparency Report
Name
Email
Subject
Comment *
File *
Password (Randomized for file and post deletion; you may also set your own.)
* = required field[▶ Show post options & limits]
Confused? See the FAQ.
Options

Allowed file types:jpg, jpeg, gif, png, webm, mp4
Max filesize is 16 MB.
Max image dimensions are 15000 x 15000.
You may upload 1 per post.


File: 804fde0876a8e8a⋯.jpg (14.72 KB, 303x485, 303:485, 1535867409052-0.jpg)

 No.1[Reply]

Eu passei por muitas etapas, a primeira foi ser submisso a minha mãe, até os 13 anos eu via ela como bastião da verdade e obedecia ela sem pensar duas vezes, eu cheguei ao ponto de pensar em deixar de fazer quase tudo por isso ser trabalhoso para meus pais, (cresci com meu pai, porém ele sempre foi hostilizado ao me passar algo) era coisa de sairmos para comer eu sempre dizer "não sei" ao ser perguntado sobre onde comer, eu pensava ser apenas um problema e devia dar o mínimo de preocupação. Depois dos 13 eu comecei a perceber toda essa merda, passei a questionar a vagabunda, ela tinha acabado de me mudar de escola, na antiga eu tinha um grande amigo, eu lhe avisei, "se me trocar de escola eu não passo de ano", fiz esse ultimato porque a puta NUNCA me permitiu ir a casa de alguém que não fosse a do filho da amiga solteira dela, um cara, por mais que não fosse de má índole, nunca se deu bem comigo. Assim eu fiz, depois disso ela mudou, viu que eu passei a tomar decisões, começou com chantagens emocionais, usava meu pai como mal exemplo, dizia que seu não mudasse eu seria como ele, um ignorante burro e pobre, dizia que ele era louco por já ter sido preso por bater em uma ex-mulher incompetente, tudo de ruim que se possa imaginar na área de manipulação ela fez, depois disso ela desistiu e só passou a me desprezar, sabia que eu não tinha uma boa relação com meu pai e não tinha escolha senão ser putinha dela. Nesse ponto eu já comecei a associar as coisas, eu falhei por culpa dela. Aos 16 eu passei a me interessar por história, estava no primeiro ano e vi a segunda guerra mundial, porém eu pensei comigo, "por que só existem filmes famosos contando a história do lado dos aliados? Estão escondendo algo?", a partir daí começou o buraco do coelho, depois tive acesso a internet em um mestreraça amarelado com Windows 95 SE e anos depois um PS 2, aí eu já era um NEET, pois mesmo indo a escola eu não estudava, só mantinha isso como tática para ter serviço dentro de casa. Eu sabia do judeu, a culpa não é da piranha, o judeu causou isso.

Aí chegamos no tempo atual, bastante tempo depois do ensino médio e já tendo bastante redpill, eu vejo que somente a mim a falha pode ser atribuída, eu tenho a maior liberdade que já tive e uma quantidade mínima de recursos, eu poderia sair da falha agora mesmo, mas não vou, tenho uma falha no meu caráter, sou um sujo e perverso independente de ter sidoPost too long. Click here to view the full text.

 No.2

Desculpem, caras, o texto acabou indo pro INFERNO.

Vamos continuar daqui. Peço que leiam tudo e não me julguem de imediato, entenderão a essência dos posts.

Após sair do shopping, sento-me com ele em um banco de madeira no parque. Sem ninguém ao redor, já estava noite e estávamos sendo iluminados por alguns postes de rua em volta. Ele disse que gostaria de me fazer algumas perguntas e eu aceitei. Foi uma conversa relativamente longa. Ele me perguntou se eu estava "passeando" sozinho pelo shopping e por quê. Respondi que eu estava preferindo me isolar um pouco, me afastar, nem que de forma forçada, das pessoas e aprender a conviver mais só. Meus amigos ultimamente estavam me decepcionando, eu estava cansado também de pedir companhia para as pessoas (que sempre estavam ocupadas ou tinham alguma desculpa na maioria das vezes) e estava querendo aprender a ficar mais só mesmo. Acredito que ele ficou pensando que eu estava me isolando por tristeza e decepção com meus companheiros. Sempre fui ao shopping acompanhando, mas dessa vez foi a primeira só.

Bem, ele me pediu para fechar os olhos e fez uma daquelas dinâmicas genéricas de psicologia. Eu fechei e ele me disse para imaginar uma ilha deserta, onde só estava eu, umas palmeiras, cocos, água e mato. Disse para eu imaginar que estava totalmente abandonado lá e que eu precisava sair de alguma forma. Pediu que eu abrisse os olhos e dissesse de que forma eu me imaginei saindo de lá. Contei que me imaginei saindo sozinho, através dos meus próprios esforços (afinal, não havia ninguém para me ajudar), construindo alguma embarcação ou pegando a foda fora nadando mesmo. Mais tarde nessa mesa conversa, perguntei de que forma as outras pessoas tinham respondido para ele quando ele fez essa pergunta da ilha solitária. Muitas pessoas respondiam parecido comigo.

Ele sempre com um tom de suspiro durante toda nossa conversa, me fitou e disse que eu era uma pessoa bastante só ou que me sentia só e que eu parecia frio (coisa que já me disseram algumas vezes), o que é verdade de uns tempos pra cá desde que comecei a me isolar um pouco mais. Disse também que eu me sentia na "obrigação" de fazer tudo por mim mesmo, que eu preferia confiar em minhas próprias habilidadPost too long. Click here to view the full text.


 No.3

Antes disso, eu havia contado para ele sobre a minha primeira e maior depressão que tive (em 2015). Foi uma depressão real que me pegou de jeito. A história eu relatei em um fio do priminha e se resume a uma loli que eu amava como irmã que me abandonou e escolheu o mau caminho. Ele estava e está ciente do caminho que escolheu, eu tentei impedir, mas falhei. Hoje eu simplesmente deixei de lado, parei de falar com ela há um bom tempo já e a esqueci, embora nunca completamente. Acredito que isso tenha sido uma grande ferida que até hoje não cicatrizou 100%, mas eu agradeço porque foi algo que me tornou mais forte e ajudou no meu amadurecimento. Ela escolheu seu caminho e eu o meu. Hoje, apenas permaneço distante. Eu fico com raiva de mim por ter sofrido por algo tão banal enquanto outras pessoas possuem sofrimentos tão piores. Nossa dor sempre parece a pior, né? Contei isso para ele e ele me disse que é a nossa dor, sempre daremos atenção a ela mais que tudo. Que eu deveria aceitar isso e não se preocupar tanto. Enfim, hoje estou bem melhor. Embora, sozinho ainda. Nunca tive uma namorada ou uma relação sexual com alguma mulher.

Isso nos leva ao ponto da masturbação. Ele me perguntou em dado momento quantas vezes eu me masturbava e outras coisas relacionadas a isso que agora não me lembro bem. Não foi difícil supor para ele creio eu que eu me masturbava bastante. Disse que eu estava me esforçando para parar. Nunca cheguei a ser um exímio condenador da masturbação, mas eu reconheço que isso é errado. E mais ainda, reconheci para ele também, que sim, eu era um escravo da pornografia. Me sentia e me sinto incomodado com isso. Ainda mais por ser virgem, é algo mais comum para nós homens, que pensam em sexo o tempo todo.


 No.4

File: 759f83e2237e4b6⋯.jpg (97.74 KB, 640x640, 1:1, image_by_electricelements-….jpg)

Ele falava sobre essas coisas como se não fosse um problema e fosse algo comum e até aceitável e eu direi por que mais para frente. Mas eu fiz questão de deixar claro meu posicionamento firme e dualista. Ou você está no caminho certo ou no errado. Só existe o certo ou o errado, não meio termo. E o que um integrante da comunidade LGBTQ (não estou falando necessariamente dos militantes) enxerga é que ele deve buscar apenas o que lhe dá prazer e felicidade. E vocês sabem mais do que eu onde isso leva o indivíduo. A uma vida hedonista, regada a drogas, sexo e sem limitações. Podem ver, a maioria desse pessoal LGBTQ são pessoas degenerados no sentido mais amplo da palavra. E sim, o fato de esse cidadão ser filho de mãe solteira é um fator relevante a se ponderar. Não digo que isso seja algo que traça e amarra o destino de uma criança para sempre, mas que é algo a ser levado em consideração e é algo a ser superado. Continuando, um Homem não deve dar ouvidos aos seus impulsos degenerados que gritam dentro dele, nem ceder às suas vontade degeneradas. Um Homem deve ser racional, seguir o caminho certo. O que é o caminho certo para um homem? O que deve haver em comum entre nós? A família, o matrimônio. Sim, é isso que todos os homens devem buscar. Os homossexuais e companhia limitada cedem aos seus impulsos, eles querem buscar o que lhes deixam feliz e não o caminho correto. O que esse pessoal deveria entender é que não importa se você vai passar o resto da vida infeliz, casando com uma mulher e tendo filhos. Esse é o seu papel! Aceite como Homem. Você não deve ceder a seus instintos homossexuais mais vis. Nem às suas vontades. O problema é que os homossexuais no mundo de hoje possuem ampla liberdade e não são mais rechaçados por saírem do armário. Assim, eles se sentem mais à vontade. Graças à mão do judeu, da mídia, do politicamente correto e do progressivismo em geral. Mas em suma é isso, independente se você estará feliz ou não, siga o caminho correto. Baseio-me em Cristo e é ele que devemos buscá-lo, mas buscar também uma vida que não seja degenerada nem hedonista.

Falei isso para ele, dessa forma como eu penso, de um jeito mais resumido talvez, e ele entendeu compreendeu que essa era o meu ponto de vista e é assim que penso. Não ligo se ele pensou que eu disse isso como se estivesse usando uma armadura, uma máscara ou algo do tipo. Apenas fui sincero.


 No.5




Delete Post [ ]
[]
Previous [1] Next | Catalog | Nerve Center | Cancer
[ / / / / / / / / / / / / / ] [ dir / abc / acme / arepa / fast / games / gore / mde / vivian ]