[ / / / / / / / / / / / / / ] [ dir / choroy / dempart / egy / imouto / islam / leftpol / newbrit / vichan ]

/magali/ - Magalichan II: A Resistência

Winner of the 77nd Attention-Hungry Games
/x/ - Paranormal Phenomena and The RCP Authority

April 2019 - 8chan Transparency Report
E-mail
Comentário *
Arquivo
Senha (Randomized for file and post deletion; you may also set your own.)
* = obrigatório[▶ Opções e restrições de postagem]
Confused? See the FAQ.
Inserir
(substitui os arquivos e pode ser usado no lugar deles)
Opções

Tipos de arquivos permitidos: jpg, jpeg, gif, png, webm, mp4, pdf
O tamanho máximo da imagem é de 16 MB.
As dimensões máximas da imagem são de 15000 x 15000.
É possível fazer o upload de 5 arquivos por postagem.


LEIA AS REGRAS DA BOARD ANTES DE POSTAR.
Tudo o que está escrito nesta board não passa de mentira e ficção.
Somente um idiota levaria qualquer coisa postada aqui a sério.

File: 89cdaeb5c376019⋯.jpg (45,23 KB, 968x681, 968:681, elliot-rodger.jpg)

38793e  No.15190

Viver nesta sociedade significa, se tiver sorte, morrer de tédio; nada diz respeito às muIheres; então, àquelas dotadas de uma mente cívica, de sentido de responsabilidade e de busca por emoções, só resta uma possibilidade: derrubar o governo, eliminar o sistema monetário, instaurar a automatização completa e destruir o sexo masculino.

Hoje, é tecnicamente possível reproduzir a raça humana sem ajuda dos machos (e, aliás, sem ajuda das fêmeas) e produzir apenas fêmeas. É necessário começar a fazer isso desde já. Manter o sexo masculino não tem sequer o propósito duvidoso da reprodução. O macho é um acidente biológico: o gene Y (masculino) não é outra coisa mais que um gene X (feminino) incompleto, ou seja, possui uma série incompleta de cromossomos. Por outras palavras, o macho é uma fêmea incompleta, um aborto ambulante, abortado na fase de gene. Ser macho é ser deficiente; um deficiente com a sensibilidade limitada. A masculinidade é uma deficiência orgânica, uma doença; e os machos são aleijados emocionais.

O macho é um egocêntrico total, um prisioneiro de si mesmo incapaz de empatizar ou de identificar-se com os outros, incapaz de sentir amor, amizade, afeto ou ternura. É um elemento absolutamente isolado, inepto para relacionar-se com os outros, suas reações não são cerebrais, mas viscerais; sua inteligência só lhe serve como instrumento para satisfazer seus impulsos e suas necessidades. Não pode experimentar as paixões da mente, as interações mentais, somente lhe interessam suas próprias sensações físicas. É um morto vivo, uma excrescência insensível impossibilitada de dar, ou receber, prazer ou felicidade. Consequentemente, e no melhor dos casos, é o cúmulo do tédio, é apenas uma bolha inofensiva, pois somente quem é capaz de absorver-se nos outros possui encanto. Preso a meio caminho numa zona crepuscular entre os seres humanos e os macacos, sua posição é muito mais desvantajosa que a dos macacos: ao contrário destes, apresenta um conjunto de sentimentos negativos – ódio, ciúmes, desprezo, asco, culpa, vergonha, incerteza – e, o que é pior: tem plena consciência do que ele é e do que não é.

Apesar de ser totalmente físico, o macho não serve nem para reprodutor. Ainda que possua uma proficiência mecânica – e muito poucos homens a possuem – ele é, antes de tudo, incapaz de sensualidade, de prazer, de humor: se consegue experimentá-los, a culpa o devora, lhe devora a vergonha, o medo e a insegurança (sentimentos tão profundamente arraigados na natureza masculina que o mais transparente dos aprendizados só poderia minimizar). Em segundo lugar, a sensação física que ele alcança é próxima do nada. E finalmente, obcecado com a execução do ato, para sobressair-se, para realizar uma exibição estelar, um excelente trabalho de encanamento, ele nunca chega a harmonizar-se com sua parceira. Chamar um homem de animal é adulá-lo demais; ele é uma máquina, um vibrador ambulante. Muitas vezes se disse que os homens usam as muIheres. Usam-nas para quê? Certamente não é para sentir prazer.

38793e  No.15191

File: 92c21687646d90a⋯.jpg (136,13 KB, 1080x1350, 4:5, tumblr_otg6mk9u0Q1s5mr85o1….jpg)

Devorado pela culpa, pela vergonha, por temores e inseguranças, e apesar de ter, se ele tiver sorte, uma sensação física quase imperceptível, uma ideia fixa domina o macho: foder. Aceitará nadar em um rio de catarro, atravessará quilômetros afundado em vômito até o nariz, se crer, que do outro lado encontrará uma xana amigável lhe esperando. Foderá uma muIher que ele despreza, qualquer bruxa velha desdentada, e, ainda mais, pagará para ter a oportunidade. Por quê? A resposta não é a busca por um alívio para a tensão física, já que a masturbação bastaria. Também não é a satisfação do ego – isso não explica a violação de cadáveres e de bebês.

Absolutamente egocêntrico, incapaz de relacionar-se, de ter empatia ou de identificar-se, e dominado por uma sexualidade vasta, difusa e penetrante, o macho é psiquicamente passivo. Ele odeia sua própria passividade, a projeta nas muIheres, define o macho como ativo, e se propõe a demonstrar que é (“provar que é um Homem”). Seu principal meio de tentar demonstrá-lo é foder (o Grande Homem com uma Grande Pica rasgando uma Grande Xana). Como está tentando provar um erro, precisa repeti-lo várias e várias vezes. Foder é, portanto, uma tentativa desesperada e compulsiva dele provar que não é passivo, que não é uma muIher; mas ele é passivo e deseja ser uma muIher.

Por ser uma fêmea incompleta, o macho passa a vida tentando completar-se, tornar-se fêmea. Por essa razão procura constantemente a fêmea, confraterniza, tenta viver através dela e fundir-se com ela, e atribui a si mesmo todas as características femininas – força emocional e independência, resistência, dinamismo, decisão, frieza, objetividade, assertividade, coragem, integridade, vitalidade, intensidade, profundidade de caráter, excelência, etc. – e projeta nas muIheres todos os traços masculinos: vaidade, frivolidade, trivialidade, debilidade, etc. É preciso dizer, no entanto, que o macho possui um traço brilhante que o coloca em um nível de superioridade em relação à fêmea – as relações públicas (teve sucesso total na tarefa de convencer milhões de muIheres de que os homens são muIheres e que as muIheres são homens). A alegação masculina que as fêmeas alcançam sua realização através da maternidade e da sexualidade, reflete o que os machos pensam que lhes realizaria se eles fossem fêmeas.

Por outras palavras, as muIheres não invejam o pênis, os homens invejam a xana. Quando o macho aceita sua passividade, define a si mesmo como muIher (tanto os machos como as fêmeas pensam que os homens são muIheres e que as muIheres são homens) e se transforma em um travesti, ele perde seu desejo de foder (ou de fazer qualquer outra coisa, aliás; ele se realiza com seu papel de drag queen) e faz com que cortem fora seu pau. Então, “ser uma muIher” lhe proporciona um sentimento sexual difuso e prolongado. Para um homem, foder é uma defesa contra o seu desejo de ser muIher. O sexo é, em si mesmo, uma sublimação.


38793e  No.15192

File: 4745090c4ee31f9⋯.jpg (20,57 KB, 247x351, 19:27, átila.jpg)

>>15191

Por causa de sua obsessão em se compensar pelo fato de não ser fêmea, combinada à sua incapacidade de relacionar-se ou de sentir compaixão, o macho tem feito do mundo um monte de merda. Ele é o responsável por:

A Guerra: O método mais corrente utilizado pelo macho para se compensar pelo fato de não ser fêmea (sacar para fora sua Grande Pistola) é totalmente inadequado: só pode sacá-la um número limitado de vezes; então ele o faz a uma escala massiva, para demonstrar ao mundo inteiro que é um “Homem”. Devido a sua incapacidade de sentir compaixão ou ter empatia ou identificar-se com os outros, sua necessidade de provar sua virilidade vale causar uma imensa quantidade de mutilação e sofrimento e destruir um incontável número de vidas, inclusive a sua própria. Como a vida dele é sem valor, prefere morrer iluminado por um resplendor de glória que arrastar-se severamente por mais cinquenta anos.

A Amabilidade, a Delicadeza e a “Dignidade”: Todo homem sabe, no fundo, que é só um pedaço de merda desprezível. Dominado por uma sensação de bestialidade que lhe envergonha profundamente; deseja não expressar a si mesmo, mas ocultar dos outros seu ser exclusivamente físico, seu egocentrismo total, o ódio e o desprezo que sente pelos outros homens e que suspeita que os outros homens sentem por ele. Dada a constituição muito grosseira de seu sistema nervoso, facilmente suscetível de ressentir-se pela menor demonstração de emoção ou de sentimento, o macho se protege com a ajuda de um código social perfeitamente insípido, sem a mancha do mais leve traço de sentimentos ou de opiniões perturbadoras. Utiliza termos como “copular”, “contato sexual”, “ter relações” (para os homens, dizer relações sexuais é uma redundância), e os reveste com maneirismos afetados: o terno no macaco.

O Dinheiro, o Casamento e a Prostituição, o Trabalho e os Obstáculos para Alcançar uma Sociedade Automatizada: Nada, humanamente, justifica o dinheiro nem que alguém trabalhe mais do que duas ou três horas por semana, no máximo. Todos os trabalhos não criativos (praticamente todos) poderiam ter sido automatizados faz tempo, e em uma sociedade sem dinheiro todas poderão ter tudo do melhor que desejarem. Mas as razões que mantêm este sistema, baseado no dinheiro e no trabalho, não são humanas, são masculinas:


38793e  No.15193

File: 3081af9f3b1db8a⋯.jpg (96,37 KB, 542x900, 271:450, 6942be10578507011ad4a1091a….jpg)

>>15192

1. Xana: O macho, que despreza seu eu inadequado, dominado por uma ansiedade intensa e por uma profunda solidão cada vez que se encontra consigo mesmo, com sua natureza vazia, se fixa desesperadamente a qualquer fêmea, com a vaga esperança de completar a si mesmo, e se alimenta da crença mística de que, pelo mero fato de tocar ouro se transformará em ouro; anseia a constante companhia das muIheres, prefere a companhia da mais baixa das fêmeas à sua própria ou à de qualquer outro homem, que só lhe servem para lembrá-lo da sua própria repugnância. Mas a menos que elas sejam muito jovens ou estejam muito doentes, para sujeitar as fêmeas à companhia do macho é preciso obrigá-las ou suborná-las.

2. Proporcionar ao macho (incapaz de relacionar-se com os outros) a ilusão de utilidade, e lhe permitir tentar justificar sua existência cavando buracos e voltando a enchê-los. O tempo ocioso horroriza o macho, pois não terá nada para fazer a não ser contemplar sua personalidade grotesca. Incapaz de relacionar-se ou de amar, o macho trabalha. As fêmeas almejam as atividades absorventes, emocionantes e significativas, mas, na falta de oportunidade ou de habilidade para isso, preferem a ociosidade e passar o tempo do modo que elas escolherem: dormindo, fazendo compras, jogando boliche, sinuca, cartas e outros jogos, praticando tiro ao alvo, procriando, lendo, passeando, sonhando acordadas, comendo, brincando consigo mesmas, tomando pílulas, indo ao cinema, fazendo análise, viajando, criando cachorros e gatos, refestelando-se na praia, nadando, assistindo a t.v., escutando música, decorando sua casa, dedicando-se à jardinagem, costurando, indo a clubes noturnos, dançando, fazendo visitas, “desenvolvendo seu intelecto” (fazendo cursos), e absorvendo “cultura” (conferências, teatro, concertos, filmes “artísticos”). Assim, muitas fêmeas, inclusive no caso de uma completa igualdade econômica entre os sexos, prefeririam viver com machos ou vender a bunda na rua, para dispor da maior parte de seu tempo, em vez de passar várias horas diárias aborrecendo-se e imbecilizando-se, realizando, para outros, trabalhos não criativos, embrutecedores, que as transformam em menos que animais, em máquinas, ou, no melhor dos casos, – se conseguem obter um “bom” emprego – co-dirigindo o monte de merda. Portanto, a destruição total do sistema baseado no dinheiro e no trabalho, e não a obtenção da igualdade econômica com os homens dentro desse sistema, é o que libertará as muIheres do controle masculino.

3. Poder e controle: Incapaz de dominar as muIheres em suas relações pessoais, o macho consegue o domínio geral por meio da manipulação do dinheiro e de tudo aquilo que o dinheiro controla, em outras palavras, tudo e todo o mundo.

4. Substituto do amor: Incapaz de dar amor ou afeto, o macho dá dinheiro. Lhe faz sentir-se maternal. A mãe dá o leite. Ele dá o pão. Ele é o Provedor.

5. Fornecer ao macho um objetivo. Incapaz de aproveitar o momento, o macho necessita de um objetivo para aguardar com interesse, e o dinheiro lhe proporciona um objetivo eterno, sem fim. Pensa no que se pode fazer com 80 trilhões de dólares – invista-os! E em três anos terá trezentos trilhões!!!

6. Proporcionar ao macho a máxima oportunidade para manipular e controlar os outros: a paternidade.


38793e  No.15194

File: 4e00dd5571f1df4⋯.jpg (80,79 KB, 973x640, 973:640, 13114950013667.jpg)

A Paternidade e a Doença Mental (temor, covardia, timidez, humildade, insegurança, passividade): A Mãe deseja o melhor para suas crianças. Papai só deseja o melhor para o Papai, ou seja, paz e tranquilidade, satisfazer sua ilusão de dignidade (“respeito”), uma boa imagem de si mesmo (status) e a oportunidade para controlar e manipular os outros, o que se chamará “dar orientação” se ele for um pai “moderno”. Além disso, ele deseja sexualmente a sua filha: entrega sua mão em casamento, o resto é para ele. Papai, ao contrário da Mãe, nunca cede para suas crianças, pois deve, por todos os meios, preservar a imagem de decidido, dotado de firmeza, de força e de razão contínuas. Nunca fazer o que se tem vontade leva a uma falta de confiança em si e na própria capacidade para lidar com o mundo, e a uma aceitação passiva do status quo. A Mãe ama suas crianças, ainda que às vezes se irrite com elas, mas a raiva se dissipa rapidamente e, mesmo enquanto perdura, não impede o amor nem uma aceitação profunda. Papai, emocionalmente doente, não ama suas crianças: as aprova se são “boas”, ou seja, se são agradáveis, “respeitosas”, obedientes, subservientes a sua vontade, quietinhas, e enquanto não provoquem inoportunas alterações de humor sempre tão desagradáveis e nocivas para o sistema nervoso masculino de Papai, facilmente perturbável – em outras palavras, se são tão passivas como vegetais. Se não são “boas” – e se ele é um pai “moderno”, “civilizado” (é preferível o bruto furioso delirado e antiquado, a quem se pode facilmente desprezar por ser tão ridículo) – Papai não se irrita, mas expressa sua desaprovação, atitude que, diferente da raiva, persiste e impede a aceitação profunda, deixando na criança um sentimento de inutilidade e uma obsessão por aprovação que durará por toda a sua vida; o resultado é o temor ao pensamento próprio, pois este leva a opiniões e modos de vida não convencionais, desaprovados.

Se a criança deseja a aprovação paterna, deve respeitar o Papai, e dado que Papai é um lixo, o único meio para ele garantir que é respeitado é mostrar-se distante, inalcançável, e agir segundo o preceito de que “a familiaridade gera o desprezo”, preceito que, com certeza, é certo, se você é desprezível. Comportando-se de maneira distante e indiferente, ele pode permanecer como um ser desconhecido, misterioso, e, portanto, inspirar medo (“respeito”).

A desaprovação das “cenas” emocionais produz o temor por emoções fortes, o temor à própria raiva e ao ódio, e o temor a encarar a realidade, já que encarar a realidade leva inicialmente à raiva e ao ódio. Este medo, combinado à falta de confiança na própria capacidade de enfrentar o mundo e mudá-lo, ou até de afetar ainda que seja minimamente o próprio destino, conduz à crença estúpida de que o mundo e a maioria das pessoas que vivem nele são boas, e que os entretenimentos mais banais e triviais são uma grande diversão e produzem um profundo prazer.

O efeito da paternidade nos meninos, especificamente, é transformá-los em “Homens”, ou seja, desenvolver um duro sistema de defesa contra todas suas tendências à passividade, à bichice, e aos seus desejos de serem muIheres. Todo menino quer imitar sua mãe, ser sua mãe, fundir-se com ela, mas o Papai o proíbe. Ele é a mãe, ele se funde com ela; assim, ordena ao menino, às vezes diretamente e outras indiretamente, que não seja um mariquinha, e aja como um “Homem”. O menino, que se caga nas calças com medo de seu pai, que – dizendo de outro modo – lhe “respeita”, obedece e chega a se tornar como o Papai, esse modelo de “Virilidade”, o ideal todo americano: o cretino heterossexual bem-comportado.

O efeito da paternidade nas meninas é transformá-las em machos: dependentes, passivas, domésticas, bestiais, inseguras, ávidas por aprovação e segurança, covardes, humildes, “respeitosas” das autoridades e dos homens, fechadas, carentes de reações, meio mortas, triviais, estúpidas, convencionais, insípidas e completamente desprezíveis. A Menina do Papai, sempre tensa e temerosa, intranquila, sem capacidade analítica, sem objetividade, valoriza com medo (“respeito”) o Papai e, consequentemente, os outros homens. Incapaz de descobrir o vazio por trás da fachada indiferente, ela aceita a definição masculina do macho como ser superior, como fêmea, e da fêmea, e de si mesma, como ser inferior, ou seja, como macho, o que, graças ao Papai ela realmente é.

A expansão da paternidade, resultado do desenvolvimento e da maior difusão da riqueza (que a paternidade necessita para prosperar), tem provocado o aumento geral da estupidez e o declínio das muIheres nos Estados Unidos desde a década de 1920. A estreita associação entre riqueza e paternidade tem servido para que apenas as meninas erradas, ou seja, as meninas “privilegiadas” da classe média, consigam ter o direito de “educar-se”.


38793e  No.15195

File: a600136da128e09⋯.jpg (21,48 KB, 635x478, 635:478, afd-179711.jpg)

>>15194

O efeito produzido pelos pais tem sido, em suma, corroer o mundo com a masculinidade. O macho possui um toque de Midas negativo: tudo o que ele toca se transforma em merda.


099e84  No.15198

Nemli.

Nemlerey.


b3c78b  No.15201

Suspeito de que essa postagem do SCUM manifesto seja false flag, ainda mais por causa da pica do OP. Mas vou deixar essa passar.


f762e3  No.15202

Homens são tão carentes que vem até aqui encher o saco. Nem li, não vou ler e espero que ninguém leia.


df4d4f  No.15203

File: 76a68bee07fb5e0⋯.png (311,24 KB, 700x700, 1:1, 76a68bee07fb5e09a1b08e3dda….png)

>>15201

Se você tivesse lido o primeiro post saberia porque eu usei essa imagem.


b3c78b  No.15204


5f35c2  No.15311

File: 48c79ce68425a6b⋯.png (421,49 KB, 1344x1308, 112:109, ps1.png)

>lurko aqui e descubro este post

>vou para o /b/ do 55 e vejo este fio res/25977239.html

Meus lados.

Essa Valerie Solanas é pura esquizofrenia e jorgismo.


822e8f  No.15717

File: f857cac7a341686⋯.gif (424,8 KB, 300x286, 150:143, 1546767243981.gif)

55cancro:

>muié

>muiézinha

>muié com pinto

>criança viada

>buseta rosa buseta peluda bife rolê buseta avantajada buseta buseta buseta

>sexo sexo sexo sexo sexo sexo sexo sexo sexo

Odiar homem não é feminismo, é inevitável.


deec9f  No.16495

File: a65770136d54a80⋯.jpg (19,63 KB, 320x320, 1:1, jeffrey_dean_morgan.jpg)

Os homens são extremamente úteis em meio ao caos e praticamente inúteis em meio a paz, já com as mulheres, é justamente o contrário.

O homem busca problemas para resolver, é assim que se sentem bem, eles precisam resolver problemas maiores que os da vida cotidiana para serem felizes.

Nós, mulheres, não precisamos nos sertir grandes, o que precisamos é otimizar os recursos que temos e conseguir o mínimo para vivermos bem.

Enquanto estamos nos virando para conseguir aumentar o número de mulheres em cargos de autoridade para deixar nossa vida mais aconchegante, Elon Musk gastou quase todo seu dinheiro na SpaceX, enviando um foguete para Marte.

A maioria dos inventores são homens porque, quando enxergam um probleminha, se matam para resolver.

Einstein passou anos de sua vida riscando papeis, ganhou um Nobel, mas nunca viu suas ideias serem usadas em nada util enquanto estava vivo, a não ser sua participação nos estudos da bomba atômica, que, apesar dos pesares, acabou com a Segunda Guerra e manteu a próxima fria.

Os homens se sentem fracos no mundo pacífico.

Eles sempre buscam guerras para vencer, regras para controlar e necessidades para automatizar. Se não encontram isso na realidade, eles criam de forma criminosa, o que explica o número muito maior de homens nos presídios, ou satisfazem esses desejos através da ficção por meio de jogos e filmes.

O mundo precisa de homens, mas de poucos, só o necessário para resolver problemas extraordinários, mais do que isso, acabam gerando problemas, que nos farão precisar de mais homens ou armas para nos proteger.

Uma casa ou mulher não precisariam de um homem para protegê-las se não houvessem outros homens as ameaçando.

O problema é que, quando o caos chega, as crises, a falta de recursos, acabamos sempre fugindo para nos proteger mesmo que isso signifique abrir mão do que conquistamos, já os homens, não engolem isso tão facilmente, eles defendem.

Muito dos problemas que os homens resolvem são causados por eles mesmos, mas isso só acontece com a chegada da paz.

No meio da desordem, os homens são heróis, na paz tendem a se tornarem vilões.

A mulher tem um instinto mais tribal e socialista, o homem é mais civilizado (regrado) e capitalista.

Os homens criaram o Estado.

A natureza criou o homem assim para que pudesse defender a espécie contra o caos da natureza, onde o mais forte sobrevive.

Com a multiplicação dos humanos na Terra, os recursos se tornaram escassos e os grupos começaram a disputar, e advinha quem era que lutavam? Isso mesmo, os homens.

O desenvolvimento tecnológico tornou a vida humana mais fácil e prazerosa, isso se tornou um bem a ser conquistado e mantido.

Em nome da manutenção das bonança, os grupos mais fortes começaram a ocupar mais territórios, escravizar outros povos ou cobrar impostos de povos dominados.

A própria sociedade se corrompeu quando a aquisição de poder pelo domínio sobre os povos estrangeiros ficou muito lento, isso gerou as diferenças de classes e culminou nas monarquias e feldalismo, em que uma elite prejudicava os próprios conterrâneos para manter um estilo de vida superior.

Sem o homem, caso embriões de bebezinhas viessem por meio de cegonhas e engravidasse uma mulher aleatoriamente, a sociedade seria melhor.

A mulher grávida ficaria mais vulnerável, perderia parte de sua capacidade e precisaria de mais recursos, logo, quem a sustentaria nestas condições? Suas amigas apaixonadas?

Outra coisa, se a cegonha escolhece uma mulher aleatória, a seleção natural não existiria, o que foderia a evolução da espécie.

O homem foi útil, do ponto de vista da natureza, para escolher bem as fêmeas e para protegê-las pela sua escravocetagem natural. Assim, as criancinhas ficariam protegidas dentro e fora das mamães porque seus papais estavam lá para isso.

A grande concentração de pênis no mesmo lugar é que gera problema, é por isso que o homem é territorialista.

Um lugar pacífico precisa ter poucos homens.

Apenas os melhores homens precisam ocupar os poucos postos úteis para homens na sociedade, e as mulheres sabem escolher bem, mas o que fazer com os outros que ficarão marginalizados?

Os homens bons são selecionados pela competição natural masculina, que gera muitos derrotados.

Por isso eu digo que não se deve namorar com homens pelos quais vocês não queiram ser dominadas.

Um número gigante de mulheres ficam loucas por um grupo pequeno de homens, os Big Richards.

Nós acabamos permitindo que os homens desse grupo sejam territorialistas conosco, não mintam.

A raiva que temos é dos homens que falharam na competição (a maioria) e que tentam compensar de outras formas ou nos obrigar a tratá-los como fazemos aos Cauã Reymonds da vida.

As cadeias e os quartos com um computador numa mesinha são as zonas de contenção para os homens infelizes que fracassaram e que, por programação da natureza, não conseguem viver em paz na sociedade.


deec9f  No.16496

>>16495

Continuando:

Uma analogia boa para a proporção de homens na sociedade é como a de um leão para as leoas.

O leão é fortão, mas não faz quase nada, ainda assim come primeiro, mas quando extraordinariamente as leoas não dão conta, quem aparece senhoritaço para resolver? O leãozão.

Quanto mais o tempo passa, menos os homens são necessários.

As mulheres poderiam muito bem formar haréns paras os machos bonitões já que não somos possessivas, só o que nos atrapalha é a moral

>Ainn, que feio, não se valoriza, blá, o cara pega as mina tudo e você vai atrás dele ser só mais uma

Poucos homem comem muitas mulheres DE GRAÇA, enquanto muitos precisam PAGAR para isso seja com dinheiro ou um pacto chamado relacionamerda estável ou casamento.

Não é que não precisamos de homens, precisamos de poucos, mas esses poucos precisam ser os melhores e, para ter os melhores, é preciso ter competição, logo, a quantidade de homens que existe é necessário para a competição, o problema é o que sobra.

Esses que fracassam precisam se tornar fêmeas porque não os aceitamos como machos.

Eles precisam virar sissy boys ou transexuais.

Pronto, falei.


bee68e  No.16498

YouTube embed. Click thumbnail to play.

Como se defender de macho chato


deec9f  No.16499

>>16498

Me mijei aqui.


c1ece7  No.16504

>>16495

>>16496

Onde eu assino? Sou obrigada a concordar. Até printei.

>os quartos com um computador numa mesinha são as zonas de contenção para os homens infelizes que fracassaram e que, por programação da natureza, não conseguem viver em paz na sociedade.

Sabe o que é pior? Só sabem usar o computador para se masturbar e encher o saco. Chamei uma vez esses moleques entediados para tocarem um projetinho comigo e sabe o que fizeram? Ficaram agorando, se remoendo, toda semana tentavam puxar meu tapete, nunca foram capazes de fazer nada produtivo. Acabei tendo que deixar o negócio em standby para resolver meia dúzia de problemas.

São realmente uns inúteis, tentei ajudar, mas são inúteis. Sim, eu louca.>>16496

>As cadeias e os quartos com um computador numa mesinha são as zonas de contenção para os homens infelizes que fracassaram e que, por programação da natureza, não conseguem viver em paz na sociedade.


84830a  No.16506

>>16504

Por favor, peço que relevem o erro. Tenho dormido pouco e minha vista anda cansada.

Se a mod quiser dar aquela ajeitadinha marota, é bem vinda.


3a2720  No.16518

File: 04967249702f70f⋯.gif (1,85 MB, 384x372, 32:31, ha.gif)

>>16495

>>16496

>esse textão para justificar a vontade de ser corna


ee310c  No.16542

>>16495

>>16496

Apoiada, irmã. Eu sempre imaginei que o ideal seria que homens tivessem suas civilizações metropolitanas capitalistas para seus projetos enquanto nós, mulheres, teríamos nossas aldeias haréns onde conviveríamos com nossas irmãs esperando o Homem chegar da cidade grande com presentes e virilidade para dar conta de todas nós e mostrar que tem macho naquelas terras.

Claro, cada aldeia pertenceria a um único big richard, para não dar briga.

Eventualmente frequentaríamos as cidades para consumir, e no caso das solteiras, procurar marido.

Homens fracos, que se tornariam trans e sissyboys, poderiam viver em sítios nos arredores das aldeias, onde proveriam serviços básicos às comunidades, comércios, essas coisas. Estou muito feliz por não ser a única. Deveríamos fazer um trabalho de conscientização memética em cima disso!!!


c0494a  No.16913

File: e899593ff5951c4⋯.jpg (39,13 KB, 500x500, 1:1, DbmDarAXUAEP10r.jpg)

File: 856ce60cd38e664⋯.jpg (46,07 KB, 527x540, 527:540, DbmDbelXUAY76a4.jpg)

File: f3316922e56c4b1⋯.jpg (46,2 KB, 523x522, 523:522, DbmEpDcWkAEdUWL.jpg)


c0494a  No.16914

File: 489f952f9e24430⋯.jpg (35,92 KB, 456x630, 76:105, DbmDcIVWkAEQVxH.jpg)

File: 71657e837bbb132⋯.jpg (59,93 KB, 543x643, 543:643, DbmEoahWsAEHfYL.jpg)

File: bd35121740b7851⋯.jpg (58,66 KB, 694x580, 347:290, DbmEnf3XcAAalie.jpg)

File: 778c7d54bba2245⋯.jpg (32,45 KB, 483x360, 161:120, DbmDcz6X4AE07Xe.jpg)


c0494a  No.16915

File: d6676524205c4e6⋯.png (1,53 MB, 1578x920, 789:460, 78752.png)

Namorado cristão da anã carola ae


d634df  No.16958

Mulheres são a raça superior!

Homens a raça inferior!

Mulheres vão dominar o mundo!

Fode sim, ser mulher!


1c3284  No.16974

>>16915

Não sou boa de acompanhar o raciocínio conclusivo que quem produz por trás dessas tirinhas costumar querer transmitir, perdão, mas do quadro geral parece que é um namorado com a namorada tendo um relacio-namento bacana e distinto, não é?

Vi passando os olhos nas fotos que aparentam estar bem felizes um com o outro, não é?

Fui tentar ler uns comentários e vi palavreado de baixo calão e parei, porque aqui em casa nem meus pais nem irmãos, ninguém fala palavrão, e quando leio ou ouço meio que de alguma forma imaterial me dá um nojo daquilo e da pessoa, foi mal.

Um dia, conforme a vontade de Deus, e dentro de Toda infinita sabedoria Dele, e dentro dos meus merecimentos e testemunhos de vida, desejo do fundo do coração que eu possa sim vir a ter um namoro santo com uma pessoa igualmente santa e de alma nobre.

Achei que combinam sim, esses dois das fotos, que parecem bem compatíveis e harmônicos, e tão felizes só ver! Legal isso.


c9b610  No.17013

>>16974

Leia o comentário do cara na primeira foto, anã. Ele elogiou o pênis de um colega de faculdade publicamente, mas no perfil pessoal ele posa de cristão heterossexual.


77d08b  No.17021

File: 9c112179d0ba225⋯.png (345,03 KB, 900x1287, 100:143, LABRYS.png)

Depois de eliminar o dinheiro não haverá mais necessidade de matar os homens. Eles serão privados do único poder que têm sobre as fêmeas psicologicamente independentes e só serão capazes de se impor às mulheres capachos, que gostam de ser dominadas. As outras estarão ocupadas solucionando os poucos problemas que ainda não foram resolvidos e depois planejando seu programa para a eternidade e a Utopia --- programas educacionais

totalmente inovadores, que possibilitarão a milhões de mulheres serem preparadas em poucos meses para o trabalho intelectual de alto nível, que hoje exige anos de formação (isso pode ser feito facilmente, já que o nosso objetivo educacional é educar, e não perpetuar uma elite acadêmica e intelectual), resolvendo os problemas da doença, da velhice e da morte e reprojetando radicalmente nossas cidades e bairros. Muitas mulheres continuarão durante algum tempo a pensar que gostam dos homens, mas à medida que forem se acostumando à sociedade feminina e se concentrando em seus projetos, elas acabarão por perceber a total inutilidade e banalidade do macho.

Os homens doentes, insensatos, aqueles que tentam se defender de sua repulsividade, quando virem o SCUM avançando em direção a eles se agarrarão aterrorizados à Grande Mamãe com suas Grandes Tetas Balançantes, mas as Tetas não o protegerão do SCUM. A Grande Mamãe vai estar agarrada ao Grande Papai, que estará na esquina se borrando nas calças. Os homens sensatos, entretanto, não irão chutar, lutar ou protestar em desespero.

Eles simplesmente se sentarão tranquilos, se divertirão com o espetáculo e flutuarão nas ondas do seu desaparecimento.

𝐌𝐔𝐋𝐇𝐄𝐑𝐄𝐒 𝐃𝐎 𝐌𝐔𝐍𝐃𝐎, 𝐔𝐍𝐈-𝐕𝐎𝐒!

𝐍Ã𝐎 𝐇Á 𝐍𝐀𝐃𝐀 𝐀 𝐏𝐄𝐑𝐃𝐄𝐑 𝐀𝐋É𝐌 𝐃𝐄 𝐍𝐎𝐒𝐒𝐀𝐒 𝐂𝐎𝐑𝐑𝐄𝐍𝐓𝐄𝐒!


9aaaf3  No.17022

File: 595eaf6c67f4f61⋯.png (69,17 KB, 601x591, 601:591, caralho.PNG)


0d8276  No.17034

>>17022

Esquizofrenia é forte nessa imagem.

>professor Astrolavo

Tá aí a origem da doença.


69486c  No.17164

File: 75257ab0e18aa6c⋯.jpg (67,68 KB, 539x876, 539:876, 001.jpg)

File: 4d93fc282bf9c68⋯.jpg (73,27 KB, 539x876, 539:876, 002.jpg)

File: e4e122e68552702⋯.jpg (53,87 KB, 420x680, 21:34, 003.jpg)

File: 058864763a73ecc⋯.jpg (79,53 KB, 539x870, 539:870, 004.jpg)


69486c  No.17165

File: 946b777a48b85b4⋯.jpg (77,43 KB, 539x876, 539:876, 005.jpg)

File: 771d1329ec6d9d1⋯.jpg (69,83 KB, 539x858, 49:78, 006.jpg)

File: 96746cd89e832aa⋯.jpg (67,15 KB, 539x870, 539:870, 007.jpg)

File: b387b78f29d9b03⋯.jpg (75,13 KB, 539x870, 539:870, 008.jpg)


69486c  No.17166

File: ce72a4b04c7e516⋯.jpg (71,4 KB, 539x867, 539:867, 009.jpg)

File: cb06f96a7f747bf⋯.jpg (45,1 KB, 539x867, 539:867, 010.jpg)

File: 265656e76f4cbb5⋯.jpg (43,66 KB, 539x864, 539:864, 011.jpg)

File: 02f06a0c5dfa716⋯.jpg (64,54 KB, 539x873, 539:873, 012.jpg)


69486c  No.17167

File: fff2c02ee8682bd⋯.jpg (55,38 KB, 539x867, 539:867, 013.jpg)

File: 4c3eac93c89f225⋯.jpg (41,57 KB, 539x876, 539:876, 014.jpg)

File: c2e3928cfa194d9⋯.jpg (56,37 KB, 664x960, 83:120, 015.jpg)

File: 0e12375364d2661⋯.jpg (39,09 KB, 539x873, 539:873, 016.jpg)


69486c  No.17168

File: 442aff50047f25a⋯.jpg (35,56 KB, 539x873, 539:873, 017.jpg)

File: 5e6ded6ad90b845⋯.jpg (40,54 KB, 539x873, 539:873, 018.jpg)

File: c557953bd3cccf3⋯.jpg (36,22 KB, 539x870, 539:870, 019.jpg)

File: 5aedd741ea7c65c⋯.jpg (37,69 KB, 539x867, 539:867, 020.jpg)


69486c  No.17169

File: 41d041e29cbfad5⋯.jpg (37,93 KB, 539x870, 539:870, 021.jpg)

File: 40837b41cc1cb00⋯.jpg (49,57 KB, 539x870, 539:870, 022.jpg)


0d8276  No.17170

File: a710e2fad6f8931⋯.jpg (1,47 MB, 2000x1333, 2000:1333, véia.jpg)


146899  No.17593

File: 4036f98a11f30c0⋯.jpg (15,64 KB, 300x300, 1:1, FneVBNtqzwflwSy-400x400-no….jpg)

>>17585

Já parou para pesquisar que homens são responsáveis por 90% dos assassinatos? 99% dos estupros? Ou que a cada 62 assassinos em massa 61 são homens? Não. Porque você está ocupado demais reforçando os esteriótipos masculinos que empiricamente incentivam esse tipo de comportamento.

E escreva direito, retardado.


e58c98  No.17609

>>17164

>>17165

>>17166

>>17167

>>17168

>>17169

WTF? Fiquei rindo desse desespero. Esse cara tem sérios problemas.


0d8276  No.17611

File: 0459a200ec770ad⋯.jpg (53,49 KB, 800x532, 200:133, Sad-mature-old-woman.jpg)

>>17609

Se bem que, olhando por outro lado, quase todo homem hoje em dia é desesperado, em maior ou menor grau. Veja o que diz >>16418. Pra eles é muito mais difícil arranjar outra, e quem já tem tem medo de perder e acabar só. Esse aí é um caso de desespero ao extremo.


527fa1  No.17625

>>17164

>>17165

>>17166

>>17167

>>17168

>>17169

Nossa, como eu queria ter metade dessa cara de pau pra falar com as pessoas.


7bfb4c  No.17639

>>17164

>>17165

>>17166

>>17167

>>17168

>>17169

Eu sinceramente não sei nem como vocês conseguem manter papo com esse tipo de homem claramente incluso. Não consigo ver um homem assim diferente de um caipira, e não espero nada de um caipira.

Sério, olha para isso, ele não tem nenhuma noção do ridículo, e parece que nem ao menos entende como funciona a conversa por aplicativos e fica totalmente alheio aos memes que você manda, e por fim, não consegue realizar que já se queimou e acabou para ele.

Eu devo ter passado muito tempo na internet, mas só de saber que em pleno 2019 ainda existem seres humanos assim já me embrulha o estômago.

Deus me livre, ainda bem que de incluso meu pitango passa longe.


a6d245  No.18482

>>17639

Só eu que sou adepta de esconder meu powerlevel hoje em dia? Vi comentários parecidos com o seu em uma outra thread, mas prefiro mil vezes um normie que consiga conversar direito do que um paneleiro que usa chanspeak fora do chan.

Desculpem se soar meio pretensioso, mas cansei de menes e conversas zueiras depois comecei a trabalhar e estudar.


7243c8  No.18495

>>18482

Não se trata de se relacionar com paneleiro ou com um anão, mas sim com alguém que não seja um completo batata. Um anão pode ser um completo incluso também.

O que seria um incluso? Imagine seu tio/tia que fica mandando gif de bom dia no whats, quanto mais próxima disso, mais inclusa é a pessoa. Dá para identificar um incluso até pela forma de digitar ou rir.

Enfim, são pessoas que parece que começaram a acessar a internet ano passado e ainda não entendem como as coisas funcionam por aqui.

Um normie não necessariamente é um incluso.

Em todo caso, eu prefiro alguém que eu consiga conversar, não ligo se é normie ou não, mas esse tipo de homem, totalmente bobo que parece perdido me embrulha o estômago. Sério, ele simplesmente não está na mesma sintonia da anã, ele só não compreende, é quase como se estivessem conversando em idiomas diferentes.


6d5dcc  No.18498

>>18495

Eu mando gifs de bom dia com frases inspiradoras que acho no Tenor Gif Keyboard pra minha família, qual o problema disso?


7243c8  No.18500

File: f0b4ff5a0fbda42⋯.gif (1,95 MB, 245x270, 49:54, 1447650464015.gif)

>>18498

Nenhum, anã, nenhum.




[Voltar][Topo da página][Catálogo][Nerve Center][Cancer][Post a Reply]
Excluir postagem [ ]
[]
[ / / / / / / / / / / / / / ] [ dir / choroy / dempart / egy / imouto / islam / leftpol / newbrit / vichan ]